Veja prós e contras dos principais testes para entrevista de emprego e cuidados ao aplicá-los

Digamos que você, recrutador, tenha dois bons candidatos: ambos totalmente qualificados. Mas quem é o melhor entre eles? Existe algum impedimento sobre a capacidade de fazer o trabalho que você ainda não viu? E se não fossem apenas dois candidatos, mas 20 ou 100? É aí que os testes para entrevista de emprego são úteis.

Avaliar talentos como parte do processo seletivo não é uma prática nova, mas ainda está firme e forte. A justificativa é que testes de recrutamento conseguem prever o sucesso de candidatos no trabalho para qual serão contratados, assim como sua adequação na cultura da empresa e na dinâmica da equipe.

Essas ferramentas também ajudam na triagem de profissionais, já que selecionam um grupo pequeno e superqualificado, o que reduz o tempo de fechamento da vaga.

Então, se você está se perguntando como avaliar talentos, reunimos aqui tudo o que você precisa saber.

Cuidados ao aplicar testes de recrutamento

O primeiro cuidado é entender se o teste é realmente necessário para a posição aberta. Existem análises muito elaboradas que são completamente desnecessárias para algumas áreas e imprescindíveis para outras.

Alinhar isso evita processos seletivos longos e cansativos sem necessidade, assim como poupa tempo do time de recrutamento e seleção.

Vale lembrar que esses são critérios de apoio, e não definitivos, para a escolha do profissional. Assim, não é ideal que sejam usados como fator eliminatório, mas complementar. Portanto, a escolha de contratação deve ser tomada por meio do contexto geral do processo seletivo.

Por último, mas não menos importante: dê feedback! Demorar muito tempo para dar retorno ao candidato prejudica seu interesse na vaga e na empresa. Por isso, dê o retorno assim que o processo seletivo acabar ou assim que o profissional for eliminado.

Principais testes para entrevista de emprego

Algumas plataformas de recrutamento e seleção, como o VAGAS for business, disponibilizam testes prontos para recrutadores usarem em processos seletivos. Há ainda a possibilidade de criar uma avaliação do zero com o construtor de testes online.

A seguir, confira os principais tipos de testes para entrevista de emprego:

Teste de fit cultural

Selecionar candidatos considerando o fit cultural é um fator significativo no sucesso da contratação. A importância se dá pois colaboradores cujos valores se encaixam aos da empresa costumam ser mais produtivos e bem-sucedidos.

Portanto, é recomendado investir em um teste para entrevista de emprego focado na cultura organizacional. Como cada empresa é única, não há modelos a serem seguidos, então vale levantar as diretrizes da organização e criar uma avaliação personalizada, que pode ser feita on-line, escrita ou até mesmo de maneira gamificada.

Alguns exemplos de questões a serem trabalhadas são:

  • “Descreva o ambiente de trabalho em que você é mais produtivo e feliz.”;
  • “Como era o melhor chefe que você já teve?”
  • “Para você, quais são as características essenciais de um bom gerente?”
  • “Qual é o seu estilo de trabalho preferido? Você prefere trabalhar sozinho ou em equipe?”
  • “Como seus (ex)colegas de trabalho descreveriam você e suas contribuições?”
  • “Qual decisão você tomou que gerou um resultado ruim? Como você lidou com isso?”.

 

Testes de conhecimento específicos

Os testes de conhecimentos específicos medem a experiência técnica ou teórica de um candidato em uma determinada área. Por exemplo, um redator pode ter de produzir um texto, enquanto um programador pode ser questionado sobre os princípios básicos de lógica.

Esses tipos de testes para entrevista de emprego são mais úteis para trabalhos que requerem conhecimentos específicos ou para aqueles relativos a posições com altos níveis de especialização.

Embora costumem ser precisas, essas provas não levam em consideração um atributo muito desejável, que é a capacidade de aprendizagem. Por exemplo, um candidato pode não atender aos requisitos de conhecimento, mas pode aprender rápido. Ainda há aquelas pessoas que sabem muito, mas não conseguem se ajustar a novos conhecimentos e ideias. Vale lembrar que sempre haverá uma lacuna entre a teoria e a prática, visto que áreas se reciclam e transformam o tempo todo.

Um exemplo de teste para entrevista de emprego que foca em conhecimentos específicos é:

Teste de idiomas

Aplicar um teste de idiomas é importante a depender da atuação exigida para a posição. Esse, inclusive, pode ser um fator eliminatório no processo seletivo.

É possível aplicar o teste presencialmente ou on-line, com resultados imediatos.

Testes de integridade

Os testes de integridade podem ajudar empresas a evitarem a contratação de pessoas desonestas, não confiáveis ​​ou sem disciplina. Geralmente, abordam perguntas diretas sobre integridade e ética, mas há aqueles que avaliam traços de personalidade.

Se cuidadosamente construídos, os testes de integridade podem ser bons preditores do desempenho no trabalho.

Essa avaliação é preciosa, mas pode ser burlada por meio de respostas falsas. Por exemplo, se um candidato for questionado se já roubou alguma vez na vida, a probabilidade de ele responder que sim é mínima. Caso ele seja honesto o suficiente para dizer a verdade, o recrutador deve levar em conta o fato de que pessoas podem se arrepender e mudar.

Testes cognitivos

Esses testes para entrevista de emprego medem a capacidade mental, a qual está relacionada ao desempenho no trabalho. Vale lembrar que essa avaliação nunca deve ser levada em conta singularmente, mas avaliada com todo o contexto, que inclui entrevistas e outras provas.

Entre os mais famosos testes cognitivos, há:

Geral de Aptidão e de Inteligência Geral

Avaliam raciocínio, lógica, habilidade verbal e análise de dados de um candidato.

Teste de Atenção Concentrada

O teste de atenção concentrada mensura a capacidade que o candidato ou a candidata apresenta de se concentrar. Ele é bem simples e pode ser aplicado sozinho ou em grupo: a pessoa recebe uma folha com diversos símbolos e deve marcar os diferentes.

A análise é útil para desenvolvedores, jornalistas e quaisquer outras pessoas cujas profissões exijam muito foco.

Teste de QI

Medir o quociente de inteligência (QI) é cada vez mais incomum, mas pode ser útil em determinadas frentes empresariais. Esse exame aborda questões de lógica e raciocínio, cujas respostas são contabilizadas a fim de gerar a nota.

É um teste de recrutamento bom para quem trabalha com números, mas não é considerado adequado para posições que exigem criatividade e intuição.

Teste de raciocínio lógico

Um dos mais comuns, avalia a capacidade de resolução de problemas, interpretação, planejamento e decisão.

É muito comum em processos seletivos para seguranças, motoristas e vigilantes, além de ser usado em programas de estágio e trainee.

Testes de inteligência emocional

Entender quão bem alguém constrói relacionamentos e entende emoções próprias e de terceiros é interessante para posições de liderança e as que exigem relacionamentos interpessoais frequentes.

Há diversos modelos desta análise, sendo a maioria construído e analisado por recrutadores formados em Psicologia.

Avaliações de comportamento e personalidade

Análises de personalidade e comportamento podem oferecer uma visão sobre o jeito de pensar e agir de alguém.

Embora sejam válidos em processo seletivo, podem ser manipulados por candidatos, que tendem a responder com base no que acham que o recrutador busca. Assim, é ideal avaliá-los de maneira ponderada.

Entre os testes mais famosos, há:

DISC

O teste DISC mede os traços primários: Dominância, Influência, Estabilidade e Conformidade. Considerada a mais antiga avaliação comportamental – existe desde a época de Hipócrates, por volta de 400 a.C – é usado por empresas para compreender o estilo de um profissional e sua capacidade de trabalhar em equipe.

Fácil de aplicar e relativamente rápido (12 a 30 questões), exige que candidatos classifiquem como determinadas palavras e frases se aplicam a eles.

QUATI

O questionário de avaliação tipológica (QUATI) avalia a personalidade por meio de questões triviais que revelam as escolhas que indivíduos fariam em determinada situação. Além do recrutamento, esse teste é muito usado em orientação vocacional e avaliação de potencial.

Com o QUATI, é possível entender níveis de introversão/extroversão, intuição/sensação, empatia/egocentrismo, entre outros.

Teste Wartegg

Essa análise exige que o candidato complete desenhos específicos e, por fim, diga o que cada um deles representa. O sujeito também deve responder quatro perguntas finais.

A prova é aplicada a fim de avaliar fatores como ego, autoestima, fantasias, ambições, criatividade, sensibilidade e empatia.

Teste de Zulliger

Esse método avalia os pilares da personalidade de um sujeito, como sentimentos e preconceitos. Ele pode ser feito tanto individualmente quanto na dinâmica de grupo.

Para isso, são apresentadas três imagens formadas por manchas de tinta e o indivíduo avaliado deve dizer o que vê em cada uma delas. Então, o recrutador (que deve ter conhecimento em Psicologia) classifica e avalia as respostas. Quando necessário, ele também pode retomar a conversa com o candidato para entender o que o levou a dá-las.

IFP

O Inventário Fatorial de Personalidade (IFP) é um teste para entrevista de emprego que analisa as necessidades psicológicas de uma pessoa, como assistência, dominância, disciplina, carinho, etc.

Complexo, leva tempo, já que requer que o candidato classifique mais de 100 itens em uma escala que indica sua concordância ou discordância.

Teste palográfico

Um dos mais comuns testes para entrevista de emprego focado em análise de personalidade, o palográfico exige que cada pessoa preencha uma folha em branco com traços paralelos.

O recrutador psicólogo, então, avalia os riscos, como quanto à espessura e ao espaçamento, a fim de entender a personalidade de quem os desenhou.

Testes de capacidade física

Testes físicos, como ergométrico, podem parecer fora da realidade para algumas pessoas, mas são importantes para determinadas profissões, como bombeiros e seguranças. Eles nunca devem ser negligenciados, visto que evitam acidentes de trabalho.

É importante saber quando aplicá-los, atendo-se somente à profissões nas quais o corpo seja usado demasiadamente. Também vale levar em consideração as diferenças de sexo, idade e etnia ao interpretar os resultados.

Quer saber mais sobre aquisição de talentos? Então confira os benefícios das ferramentas de recrutamento e seleção.