Recrutamento, onboarding, comunicação e gestão: veja as áreas de RH que podem ser beneficiadas com ferramentas digitais

Sabemos que o trabalho de comunicação e gestão de RH não é nada trivial. Por isso, nada melhor do que usar e abusar de tecnologias para simplificar o dia a dia e o trabalho fluir mais tranquilamente entre um processo e outro.

As ferramentas oferecem velocidade e autonomia, permitindo que o RH se torne um departamento mais eficaz e estratégico para a empresa.
Acompanhe neste artigo soluções digitais para apoiá-lo na comunicação e gestão de equipes. Afinal, sempre é tempo de modernizar suas atividades.

Por que investir na comunicação e gestão de equipes?

A comunicação é um elemento chave na gestão de pessoas e no diálogo contínuo entre todos os departamentos de uma organização. Uma comunicação excelente pode garantir que todos estejam alinhados, permitindo ainda um amplo espaço para questionamentos e possíveis ideias inovadoras.

Por outro lado, a comunicação deficiente pode levar a rupturas no relacionamento interpessoal isso para não mencionar o baixo desempenho ou sentimento de desconforto.

Com a comunicação desempenhando um papel tão importante na gestão de equipes e no sucesso das empresas, é preciso investir nesse diálogo claro, sem que a rádio peão interfira no conteúdo. Mas como fazer isso, ainda mais em tempos de pandemia e trabalho remoto?

A resposta é simples: invista em ferramentas de comunicação e gestão, elas te darão uma mãozinha nas mensagens perdidas e telefones sem fio do trabalho on-line.

Como escolher as ferramentas?

Antes de ver o que está à disposição, cabe uma reflexão prévia sobre qual processo precisa ser otimizado. Pode ser tentador optar pela solução mais tecnológica ou barata, mas pense naquilo que seu RH realmente demanda em comunicação e gestão, por exemplo.

É importante encontrar ferramentas que automatizem tarefas que normalmente consumem um tempo significativo no dia a dia. No entanto, há processos que nunca podem ser deixados para máquinas, como ouvir e lidar com reclamações e conflitos de funcionários.

De acordo com Pablo Brenner, CEO da Collokia, empresa de inteligência artificial focada em conhecimento compartilhado, é importante selecionar softwares com navegação amigável para não criar ruídos e evitar frustrações.

“Você não espera que um millennial leia um manual sobre como usar um app, então por que esperar que ele leia o manual de um software de programa interno? Todas as ferramentas devem ser autoexplicativas, ou no pior dos casos, que tenha acesso a um vídeo explanativo”, revelou ao jornal Business News Daily.

Para ajudá-lo a colocar a mão na massa, segmentamos as ferramentas de acordo com as diferentes áreas de RH. Fique de olho!

Gestão de talentos

Softwares integrados auxiliam no recrutamento, na gestão e no desenvolvimento dos profissionais. Vários modelos estão à disposição, com sistemas automatizados, normalmente mais indicados para empresas de médio e grande porte.

Um dos mais utilizados é o Trello, que auxilia no gerenciamento e acompanhamento, permitindo a criação de projetos e todas as etapas que envolvem o seu planejamento. Ele aponta para profissionais, datas, fluxos, motivos e valores envolvidos em cada empreitada.

Outra opção é o Asana, software que organiza projetos etapa por etapa. Ele dá suporte para os processos de recrutamento, contratação, demissão e treinamentos de equipes.

O Qulture.Rocks é uma plataforma de gestão de desempenho, que ajuda o departamento de RH a acompanhar melhor resultados e progresso das ações.

Há ainda o HRIS (Human Resources Information System), plataforma que engloba as necessidades mais básicas do início ao fim dos processos de RH. Ele gerencia horários e comparecimento, folha de pagamento, benefícios, recrutamento, performance e desenvolvimento, focando mais em processos administrativos.

É um recurso interessante para empresas que contam com um quadro entre 30 e 50 empregados, já que a essa altura, fica complicado organizar dados apenas pelo Excel.

Comunicação

Nem toda organização possui área de comunicação interna, incumbência que cabe ao RH. Para ter mais controle sobre estratégias nessa área, vale a pena apostar nas ferramentas de apoio a seguir:

Slack: servia apenas para trocar mensagens entre os times. Agora, fornece alertas, envia arquivos e é um espaço importante para colaboração das equipes, com economia de tempo.

Weekly digest: É um e-mail semanal simples, mas efetivo. Ele anuncia os últimos contratos fechados e notícias e eventos relacionados às equipes.

SnapComms: Funciona por meio de mensagens pop-up, com alertas em vários devices ou fundos de tela interativos.

Google Forms: Boa opção para empresas que desejam enquetes rápidas. Muito fácil de utilizar e gratuita, a ferramenta disponibiliza comunicações internas e feedbacks.

Gamificação

O RH passou a utilizar essa estratégia para conectar, comunicar e criar relacionamentos com candidatos. Por meio de elementos e técnicas de jogos nos processos, games personalizados de acordo com o perfil dos profissionais são criados com o objetivo de mensurar competências.

No entanto, o que poucos sabem é que a gamificação também pode ser uma ferramenta de gestão ao motivar equipes para alcançar metas.

Com dinâmicas mais lúdicas, os gestores de RH podem ainda capacitar profissionais ou aperfeiçoar a adaptação de novos talentos à organização.

SalesScreen: É um software de desempenho de vendas que usa visualização e gamificação — com placares, competições de vendas e classificações — para ajudar as organizações a construir locais de trabalho mais felizes e produtivos.

Engagedly: Plataforma de gestão de talentos orientada à gamificação. A ferramenta possui avaliação de desempenho, feedback 360, feedback individual, intranet social, e gerenciamento de metas (OKR)

Achou interessante este conteúdo? Informações e ferramentas são sempre importantes para traçar novas estratégias, não são? Então, para ajudá-lo a se aprofundar ainda mais nessas análises, não deixe de conferir como aplicar indicadores de produtividade e como usar dados para contratar melhor.