Confira dicas para proteger a saúde mental de seus colaboradores durante o isolamento social

Manter a saúde mental na quarentena é um dos temas mais debatidos atualmente pela área de gestão de pessoas. Com o isolamento social imposto pelo surto de Covid-19, cenas que até então ocorriam só no mundo do cinema se tornaram realidade. Pessoas acuadas em suas casas, hospitais cheios de paciente e lugares, densamente visitados ao redor do mundo, vazios.

Mas qual é o efeito dessas cenas massivamente divulgadas pela mídia e redes sociais no bem-estar mental das pessoas? Como manter a sanidade mental de profissionais que já estão há dias trabalhando em casa, sem interação social face to face? Quais seriam as implicações quando a organização negligencia os reais efeitos desse afastamento social? Essas perguntas instigam equipes de RH ao redor do mundo a trabalharem na resolução dessas indagações a curto, médio e longo prazo.

Para ajudar o RH nesse longo caminho ainda bem desconhecido, vamos trazer nesse artigo dados sobre o tema e algumas dicas que amenizam esse isolamento social. Confira!

Impacto psicológico da quarenta

Um estudo recente da revista médica The Lancet observa que o impacto psicológico da quarentena pode ser grande, resultando em uma série de problemas de saúde mental, desde ansiedade, raiva, distúrbios do sono, depressão e transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Estudos de pacientes em quarentena devido ao SARS, um surto anterior de coronavírus em 2003, mostraram que 29% apresentaram sintomas de estresse pós-traumático, enquanto 31% tiveram depressão depois do isolamento.

Este relatório recente da The Lancet também descobriu que as preocupações com a saúde mental podem ser inflamadas por estressores associados à quarentena como medos por infecção, frustração, tédio, suprimentos inadequados, falta de informações, perda financeira e estigma associado à contração da doença.

Isso pode ser um desafio não apenas para pessoas com problemas de saúde mental preexistentes, mas também para pessoas com boa saúde psicológica.

Orientações da OMS

Reconhecendo o problema, a Organização Mundial da Saúde divulgou orientações sobre como as pessoas podem proteger sua saúde mental durante o surto.

O documento indica trinta pontos, subdivididos em grupos de interesse como idosos, equipes médicas e pessoas em isolamento em casa, que devem ser observados. Os tópicos podem ser resumidos em basicamente cinco itens:

  • Apoio emocional de parentes e amigos
  • Manutenção de rotinas, mesmo que a distância
  • Solidariedade e empatia
  • Redução de contato com notícias sobre o Covid-19
  • Homenagear pessoas que estão no front da batalha

“Ainda que isolado tente ao máximo manter sua rotina e crie novas. Se as autoridades de saúde recomendaram distanciamento físico para conter o surto, você pode manter a proximidade digital com e-mails, redes sociais, telefone, teleconferências etc”, indica o relatório.

A OMS também recomenda que durante esse período de estresse, as pessoas estejam atentas aos seus sentimentos e demandas internas. “Envolva-se com atividades saudáveis e aproveite para relaxar”, sinaliza o documento.

Dicas para seus colaboradores

À medida que mais e mais pessoas enfrentam as perspectivas de várias semanas de distanciamento social, é preciso que os profissionais que estão trabalhando de casa estabeleçam suas próprias maneiras de preservar sua saúde mental.

Ajude seus colaboradores, divulgando as seguintes dicas:

Mantenha a rotina

Tome café da manhã, arrume o seu local de trabalho, trabalhe, almoce, volte a trabalhar e assim por diante. Mantenha a sua rotina profissional e pessoal. Seguir esse rito cria uma sensação de normalidade e produtividade.

Limite o consumo de notícias

Mantenha-se informado sobre a situação por fontes confiáveis, mas limite suas notícias e o consumo de mídia social para evitar se sentir sobrecarregado.

Cuide do seu corpo

Coma saudavelmente, durma bastante e faça exercícios diariamente. Isso pode incluir a realização de aulas de ginástica indoor, alongamento e prática de meditação.

Faça algumas atividades

Se você não estiver confinado à casa, faça caminhadas ou corridas diárias, de preferência em uma área arborizada. Exercício, luz solar e estar perto da natureza beneficiam o humor. Se você estiver preso, experimente um dos muitos exercícios que você pode seguir na internet.

Ajude outras pessoas

Se você não estiver sujeito a regras estritas de isolamento e estiver em condições de fazê-lo, encontre maneiras de apoiar os necessitados oferecendo-se para, por exemplo, comprar suprimentos para eles. A sensação de ajudar os outros é um antídoto notável para a depressão.

Mantenha-se conectado

Aproveite ao máximo a tecnologia e mantenha contato com colegas, amigos e familiares por meio de telefonemas, textos, mídias sociais e videoconferência. Mantenha contato com as pessoas e algumas atividades físicas virtualmente

Lute contra o tédio

Aproveite ao máximo as séries de TV, leia seus livros que você negligenciou por um tempo e explore projetos que você está adiando. Tudo isso ajuda a vencer o tédio e permanecer mentalmente ativo.

Concentre-se nos aspectos positivos

Observe aspectos positivos da pandemia. Acredite, elas existem. Veja, por exemplo, de que forma essa pandemia está mudando o ambiente de trabalho. Confira que tipos de competências serão observadas no mercado de trabalho do futuro e aproveite o tempo para se preparar para essa situação pós Covid-19.

Lembre-se a melhor forma de se manter mentalmente saudável é produzindo. Veja como você pode sim continuar contratando sem sair de casa.