Ao incentivar a cultura organizacional mais transparente, a organização promoverá um ambiente mais colaborativo, feliz e colaboradores empoderados.

Você assinaria um contrato sem lê-lo? Casaria com alguém sem conhecê-lo? Ou ainda investiria dinheiro em uma ideia sem entendê-la? O conhecimento e a transparência andam lado a lado, seja na vida profissional, ou na vida pessoal. Por que, então, as empresas não investem numa cultura organizacional transparente?  

Sem construir essa confiança, é difícil fazer com que os funcionários se comprometam emocionalmente com a organização. A motivação deles será limitada aos contracheques. Para não cair nessa armadilha, a área de Recursos Humanos deve promover uma cultura de transparência em toda a organização, evitando as conversas de corredor.

Confira alguns benefícios dessa prática:

Promove ambiente de trabalho colaborativo

Construir um ambiente de trabalho colaborativo sem compartilhar propósitos e metas é quase impossível.

Em muitas empresas, os funcionários não têm certeza sobre como seus colegas de trabalho ou de outro departamento estão contribuindo para os objetivos do negócio. Sem essa clareza, o engajamento para um trabalho colaborativo é quase inexistente.

É por isso que a cultura organizacional transparente deve incentivar colaboradores a serem honestos – assim eles estarão mais propensos a compartilhar erros, desafios e problemas que enfrentaram.

Empodera colaboradores

Se você faz algo sem saber o objetivo do ato, provavelmente, ficará confuso. E assim acontece no dia a dia das corporações: funcionários são convocados a trabalharem sem saberem ao certo como estão contribuindo para os objetivos de negócios da empresa. Resultado: a qualidade do trabalho é ruim e não corresponde às expectativas.

A melhor maneira de superar esse problema é ser transparente, comunicando todos os pontos estratégicos claramente. Munindo seu colaborador de informações, ele se sentirá mais empoderado e contribuirá mais à organização.

Fomenta a felicidade dos funcionários

Colaboradores indicam que o diálogo aberto da organização com seus funcionários é fator determinante para a felicidade no local de trabalho.

Construir felicidade e engajamento por meio da transparência significa atualizar toda a empresa, regularmente sobre estratégias e possíveis mudanças de rumos da companhia. Isso pode ser conduzido pela área de gestão de pessoas.

Compartilhar essa cultura organizacional transparente para o futuro ajuda todos a se sentirem como parte vital da equipe e a criar uma conexão mais profunda com o trabalho.