Institucional Candidatos Empresas

Garantir que os candidatos tenham uma boa experiência ao longo do processo seletivo é importante e estratégico.

A experiência do candidato estará entre as principais prioridades do RH em 2019. De acordo com a pesquisa 2018 Global Talent Board Candidate Experience Benchmark Research, realizada no final do ano passado, 74% das empresas pesquisadas afirmaram que esse será seu foco principal este ano. Em segundo lugar, apareceu employer branding, com 65%.

Não é difícil entender o quanto essa preocupação tem fundamento. Imagine que um candidato tenha uma experiência péssima durante o processo seletivo. Ok, ele não foi o escolhido e, por ora, o problema da empresa está resolvido. O candidato rejeitado, no entanto, não apenas pode se negar a participar de outros processos de seleção da empresa, como também pode se tornar um detrator da sua marca, fazendo comentários negativos, boicotando seus produtos e serviços e influenciando toda a sua rede de contatos.  

Por outro lado, aqueles que têm boas experiências – ainda que não sejam contratados – tendem a se tornar embaixadores da marca, além, é claro, de estarem propensos a se inscrever para outras oportunidades.

Confira a seguir algumas recomendações para melhorar a experiência do seu candidato utilizando também algumas das facilidades da plataforma de R&S da VAGAS:  

8 passos para melhorar a experiência do candidato

1. Dê atenção ao “Trabalhe conosco”

A experiência do candidato começa quando ele faz o primeiro contato com a empresa. Se isso ocorrer de forma espontânea, é bem provável que ele dê os primeiros passos desse relacionamento procurando a área de “Trabalhe conosco” do site. É por isso que ela precisa ser eficiente e informativa, fornecendo um ponto de contato e também informações sobre a empresa como empregadora. Tenha o cuidado de disponibilizar uma página com interface responsiva, que possa ser acessada de qualquer dispositivo, inclusive o mobile. Seria frustrante não conseguir entrar em contato com a empresa por estar utilizando um celular, por exemplo, e não um desktop.

2. Faça uma boa descrição do anúncio

O anúncio de vaga também pode ser o primeiro ponto de contato de um candidato com a empresa. Novamente, é preciso cuidar para que ele seja claro e forneça as informações necessárias para o candidato saber se aquela vaga é adequada a ele e se aquela é uma empresa em que ele gostaria de trabalhar. O tom do anúncio pode ser neutro ou, o que seria ainda mais eficiente, adaptado ao perfil de profissional que a empresa quer atrair para a vaga. Seniores ou jovens em início de carreira? Formais ou descolados?

3. Reveja seu processo de inscrição

Ele deve ser prático para não tomar mais tempo do candidato do que é necessário. Atenção especial à disponibilidade do sistema. Nada mais frustrante do que preencher todos os campos para receber uma mensagem de erro na hora de concluir o processo. Aqui, novamente, é importante que a interface possa ser acessada de qualquer dispositivo, como ocorre na plataforma de R&S da VAGAS. A interface responsiva permite que o site seja acessado facilmente de qualquer dispositivo, seja um desktop, um tablet ou um celular.

4. Mantenha o candidato informado

Ao concluir a inscrição, o candidato provavelmente vá se sentir mais seguro se receber uma confirmação acompanhada de uma orientação sobre os próximos passos. Na plataforma de recrutamento e seleção da VAGAS há um recurso que facilita e agiliza o retorno para os candidatos. Em uma única tela, você pode criar uma mensagem personalizada ou usar uma mensagem modelo e selecionar os destinatários. Por exemplo, “todos os candidatos não aprovados”. Dar feedback para os candidatos é sempre um diferencial para o processo seletivo. Não descuide desta etapa.  

5. Faça o candidato se sentir especial na entrevista

Algumas empresas, involuntariamente, passam para o candidato uma impressão de que estão fazendo um favor ao entrevistá-lo. Evite provocar essa sensação tratando o profissional com atenção, cumprimentando-o adequadamente, respeitando o horário combinado e fornecendo feedback dentro de um prazo razoável. O candidato deve se sentir especial e é a empresa quem deve agradecer pela sua disponibilidade e pelo seu envolvimento no processo.

6. Forneça um feedback útil

Procurar emprego é cansativo e estressante. Se o recrutador puder ser útil de alguma forma, certamente sua ajuda será bem-vinda. Feedbacks úteis e construtivos que indicam de que forma o profissional pode se sair melhor da próxima vez que se inscrever para uma vaga têm alto potencial de gerar boas experiências. Lembre-se de que a plataforma de R&S VAGAS ganhou melhorias para facilitar ainda mais o retorno para os candidatos.

7. Considere cada candidato como um potencial cliente

Todo candidato que passa por um processo seletivo na sua empresa é um cliente em potencial – e também um potencial influenciador. Se sua experiência durante o processo for boa, possivelmente ele vá espalhar bons comentários. Já se for ruim…

8. Monitore a experiência do seu cliente

Uma pesquisa da empresa de consultoria CEB aponta que embora 70% dos profissionais de RH acreditam que a experiência do candidato seja importante, mas apenas 40% monitoram esse resultado de alguma forma. Você pode fazer isso acompanhando as taxas de conclusão de candidatura, as taxas de recusas e também fazendo pesquisas sobre a percepção dos candidatos após o processo. Quando o candidato que teve uma experiência ruim sente que a empresa está interessada em seus comentários para promover melhorias, ele pode cooperar e ainda passar a ter uma imagem melhor da empregadora.

Conclusão

Se você ainda não se convenceu, vale destacar que uma pesquisa da Deloitte indicou que 83% dos profissionais que têm uma experiência de entrevista negativa podem mudar sua opinião sobre uma vaga ou uma empresa que gostavam até então. Uma fatia parecida, mas ainda maior, de 87%, diz que uma experiência de entrevista positiva pode mudar sua opinião sobre uma oportunidade ou uma empresa em que eles não apostavam suas fichas.

Quer mais? De acordo com o Shortlister.com, 80% dos candidatos que passam por um processo de recrutamento insatisfatório falam abertamente sobre essa experiência ruim às outras pessoas. Um terço desses candidatos faz isso de maneira proativa.

Sabemos que oferecer melhores experiências aos candidatos não é apenas uma questão de empatia. É também um ponto crucial para manter em alta a sua marca, tanto como empregador quanto como empresa fornecedora de um produto ou serviço.

Por isso, a VAGAS criou um aplicativo de vagas de emprego com várias inovações. Atualmente, ele é o app brasileiro de busca de emprego mais bem avaliado pelos usuários e usuárias, segundo o Google Play Store. Entre as novidades está a possibilidade de o candidato acompanhar o status do processo seletivo acessando seu “histórico” logo na primeira tela do app depois de fazer login. Ele também permite salvar alertas em pesquisas e ser avisado quando novas vagas são publicadas. Além disso, o próprio app recomenda uma vaga com base na navegação mais recente da pessoa, o chamado “match do dia”, que também aparece assim que ela abre o aplicativo logado.  

Siga nossas dicas e faça parte da experiência para os candidatos com qualidade.

1 Comment

Maria Reggiani
02/08/2019

Muito interessante e útil, o artigo. Estou compartilhando com minha equipe.

Deixe seu comentário

Sign in to post your comment or sign-up if you don't have any account.