Veja algumas dicas de como planejar sua estratégia de talentos para 2020

Você já fez o planejamento para Recrutamento e Seleção de sua equipe em 2020? Ainda não? Sem problemas, separamos para você algumas dicas que te ajudarão a fazer uma análise mais detalhada e descobrir se o papel da sua equipe de R&S está sendo estratégico ou não para sua organização.

A primeira ação é fazer uma retrospectiva de como foi a atuação de sua equipe de Talent Acquisition em 2019, observando as respostas das seguintes perguntas:

1. Seu time seguiu o planejamento para recrutamento e seleção previsto no início do ano?
2. As métricas de recrutamento de sua equipe foram boas?
3. E as métricas em longo prazo indicam que o time está no caminho certo?
4. Que tipo de software ou parceiros você tem? Eles te ajudaram na geração de bons indicadores?
5. O time parece unido, ou há pessoas na equipe que não seguem o mesmo alinhamento?

Caminhos do recrutamento e seleção em 2020

As respostas dessas indagações servirão como um norte para saber o que está funcionando e o que deve ser repensado em 2020.

Digamos que, por exemplo, nesse levantamento você descubra que o seu sistema de ATS não está funcionando da forma que você precisa em relação à comunicação com os profissionais que se candidataram às vagas, algo que você já detectou que é um gap da sua experiência de candidato. Neste caso, você terá de tomar uma decisão, seguir adiante com o fornecedor e assumir os riscos, pois há outras vantagens que ele oferece, ou substitui-lo por outro.

A partir do estudo, você pode ainda descobrir que o tempo médio de permanência dos colaboradores recém contratados é baixo. Caso isso acontece, terá de monitorar as causas desse turnover e descobrir se há problemas no processo de R&S.

De qualquer forma, independentemente dos dados observados, é preciso ficar atento ainda a algumas tendências de comportamento dos candidatos, de tecnologia e também de mercado para 2020, tais como:

Nova força de trabalho

Não há mais uma única força de trabalho a ser considerada no seu planejamento de recrutamento e seleção em 2020. Hoje, seus recursos humanos podem ser compostos por celetistas, trabalhadores temporários e freelancers, um elemento constante na maioria das estratégias de talento.

Talento é talento, independentemente de ser permanente ou temporário, e as organizações devem vê-lo de forma holística. Ao fazer isso, os departamentos de talentos poderão obter insights mais abrangentes e tomar decisões futuras com informações mais precisas sobre os talentos.

Tecnologia inteligente

A tecnologia de recrutamento está em constante evolução, tornando mais inteligente o processo de Talent Acquisition. O sistema de rastreamento de candidatos (ATS) vem ganhando novos aliados como a inteligência artificial e as plataformas de marketing de recrutamento e engajamento de talentos. É a tecnologia a favor das organizações e dos candidatos, otimizando tempo e trazendo indicadores para um processo de decisão baseado em dados.

Diversidade e Inclusão

A maioria dos líderes sabe que equipes com formações distintas, seja de gênero, raça ou cultura, são essenciais para permitir que indivíduos cresçam e prosperem. Mas muitas empresas ainda estão lutando para implementar a cultura da diversidade.

A única maneira de corrigir isso é garantir que as mudanças ocorram de cima para baixo e sejam conduzidas por orientação e treinamento cultural. E essa lição de casa começa já no recrutamento e seleção em 2020. Se na seleção isso não for um fator a ser considerado, dificilmente, as equipes serão diversas.

A nova era da marca de emprego

Os candidatos, hoje, querem empregos que lhes deem mais flexibilidade e possibilidade de ascensão na carreira. Os talentos querem saber exatamente o que os empregadores têm a oferecer, o que as empresas representam e como seus valores se alinham.

O surgimento de forças de trabalho multigeracionais e a escassez de habilidades gera um combustível extra à área de Talent Acquisition. Nesse cenário, a criatividade será peça fundamental na atração de talentos.

Por fim, se você quiser vencer a guerra pelos melhores candidatos em 2020, escolha cuidadosamente sua tecnologia, crie processos de talento ágeis e adote uma abordagem levando em consideração esses quatro fatores que citamos, afinal, a gestão de talentos do futuro depende do mix desses fatores.