Informações pulverizadas, problemas na divulgação de vagas e tempo gasto com burocracias, tudo isso pode acabar com seu processo de R&S. Saiba como mudar esse cenário

O sucesso de um negócio requer medição constante de KPIs e da análise de estratégias. Se algum indicador estiver abaixo da meta, deve ser observado qual é o gap do negócio para calibrá-lo e seguir adiante. O mesmo pode ser aplicado para processos seletivos eficientes.

Se durante a seleção de uma vaga, alguns dos indicadores-chave de desempenho mostram que a divulgação do processo não está performando como deveria, é preciso fazer uma análise acurada dos dados para descobrir onde está a lacuna. Detectado o problema, o trabalho de R&S deve recomeçar do ponto onde o erro foi observado. E voíla, agora, você está atraindo o perfil certo para sua posição!

A imagem recriada no texto acima parece até um conto de fadas para muitos recrutadores e gestores de pessoas no Brasil. Questões como tempo de preenchimento da vaga, falta de indicadores mais precisos, excesso de trabalho, problemas de comunicação e até a cultura ou ambiente de trabalho de muitas organizações brasileiras acabam barrando a eficiência do processo seletivo. O que fazer nessa hora?

A primeira coisa é entender que tipo de indicadores o seu processo de R&S requer. Na sequência, faça uma análise de que forma você pode coletá-los e um estudo de quais soluções tecnológicas podem te ajudar nessa tarefa.

KPIs de recrutamento e seleção

Os KPIs de recrutamento, também conhecidos como métricas de recrutamento, são as medições realizadas para rastrear e avaliar a eficácia do processo de recrutamento de forma que lacunas sejam identificadas e melhorias possam ser feitas para processos seletivos mais eficientes.

Existem várias métricas que analisam o sucesso do recrutamento, desde indicadores que descrevem a eficiência e a velocidade do processo até a sua qualidade. Os KPIs podem ser diferentes a cada novo processo a depender, por exemplo, da necessidade da vaga, do tamanho da empresa, do tipo de profissional que a organização busca e até da forma como será conduzido o processo seletivo.

Como aplicá-las no dia a dia do seu recrutamento?

Digamos que sua empresa quer contratar jovens talentos negros da área de TI em um recrutamento virtual. A contratação de jovens talentos negros é também uma meta da organização pois a corporação quer investir num programa de liderança para esse grupo racial a longo prazo.

Muito bem, dado esse cenário, indicadores que você precisa ter na sua “to do list” são: número de candidatos da etnia negra comparado com o total do número de candidatos, quantos desses candidatos preenchem os requisitos técnicos da área de TI e a experiência do candidato no recrutamento digital. A longo prazo, esse processo também necessitará de KPIs de retenção de talentos e satisfação dos empregados.

Aí você se pergunta: como eu posso identificar todas essas informações? Se esses dados estiverem pulverizados, dificilmente você conseguirá eficácia no seu processo.

Digamos que você usa uma tecnologia para divulgar a vaga, outra para se comunicar com o candidato, uma terceira para realizar uma entrevista online com ele. Pronto! Com esse puxadinho de informações, dificilmente você conseguirá traduzir os seus dados em uma estratégia.

Até é possível, sim, rastrear e monitorar essas informações, mas o tempo que o profissional de Talent Acquisition vai dispender para essa tarefa, poderá lhe custar caro lá frente. Quanto mais tempo o profissional de R&S perder com tarefas burocráticas e repetitivas, menor a interação dele com o candidato.

Seu processo mais eficaz numa única plataforma de R&S

No entanto, se você conseguir reunir todas essas atividades em uma única plataforma de recrutamento e seleção que te ajuda a espalhar a informação para o público-alvo do seu processo, a criar um funil de recrutamento, a se comunicar com o candidato, o seu trabalho se torna muito mais eficaz.

Mais do que isso, essa plataforma deve funcionar como um co-piloto durante o voo. Ela deve fornecer as ferramentas e as informações essenciais para a sua tomada de decisão.

Se você, piloto do processo, decidir mudar a estratégia de divulgação no meio do caminho, a ferramenta deve fornecer novas opções. Ou se você quiser aplicar um teste comportamental ou de línguas para complementar sua avaliação, a tecnologia precisará te apoiar a qualificá-los ranqueá-los, de acordo com os pesos de seus critérios definidos, quais foram os candidatos que melhor performaram.

Portanto, garantir que seu processo seja divulgado e rastreado, de ponta a ponta, por apenas uma tecnologia é uma tremenda vantagem competitiva na guerra por talentos. Você conseguirá analisar os dados de sua estratégia, antes, durante e depois da contratação.

“O avanço da tecnologia inteligente está ajudando agências de recrutamento, equipes internas de RH e times de aquisição de talentos em todo o mundo a ficarem à frente da concorrência”, destaca um artigo do site HR Technologist.

O que uma plataforma precisa ter para processos seletivos eficientes?

Em resumo, para um processo de recrutamento e seleção mais assertivo, a plataforma precisa trabalhar como a inteligência artificial do recrutador, fornecendo as seguintes funções ou ferramentas para a tomada de decisão do profissional:

Conexão com o público-alvo

Não adianta criar um job description perfeito se você não tem onde divulgá-lo. Ter uma ferramenta que automatize o seu processo e ainda lhe forneça um banco de dados de candidatos é uma mão na roda para o recrutador.

No Brasil, a única empresa que fornece um ATS completo, somado a um um job board é a VAGAS. Que oferece o VAGAS for business como a plataforma de Recrutamento e Seleção para toda a condução dos processos seletivos, além de ser a única plataforma integrada com o VAGAS.com.br, maior site de carreiras do país, com mais de 19 milhões de currículos cadastrados.

Possibilidade de multiposting

Se, no meio de seu processo, você perceber que não há tantos candidatos se inscrevendo na vaga como o esperado, você precisa ter uma alternativa disponível de outros canais de divulgação.

Por isso, é importante que a ferramenta escolhida tenha a possibilidade de replicar seu anúncio em outros canais, o chamado multiposting.

Ranqueamento de candidatos

Para ser assertivo na guerra de talentos, você precisa confiar numa tecnologia que possa te dar uma análise mais ampla do cenário.

Confie numa plataforma que separe os candidatos por critérios e pesos pré-estabelecidos por você e não em ferramentas que excluem profissionais que têm gaps em uma qualificação, mas que podem performar muito bem nas demais.

Automatização de processos

Não adianta investir dinheiro em diversos softwares que concluem apenas uma etapa do processo de recrutamento e seleção. A pulverização de informações e softwares que não se conversam podem ser um empecilho para a estratégia de talentos de seu negócio.

Neste caso, invista numa plataforma que consiga te ajudar, de ponta a ponta, no processo de recrutamento e seleção. A automatização desses processos e a facilitação do uso da informação, te pouparão mais tempo para gastá-lo na aproximação com os candidatos, e não em trabalhos burocráticos.

Agora que você já sabe como a plataforma ideal pode te ajudar a performar melhor, se aprofunde mais sobre como analisar as métricas de seu processo seletivo presencial ou on-line.