Confira 5 dicas para acelerar e acertar nas contratações neste momento desfavorável

Trazer talentos para a empresa nunca foi uma tarefa fácil. Mas tudo ficou mais complicado em 2020 com a chegada da pandemia. Se a sua empresa não está contratando, como virar esse jogo em meio a um cenário desafiador?

Responder a essa questão não é tão simples assim. Mas este artigo pretende auxiliar gestores de RH a criarem, novamente, pontes com candidatos ideais para a organização.

Afinal, a empresa não está contratando, mas começa a despontar no mercado a retomada dos processos de recrutamento e onboarding. Vale a pena concentrar os esforços na busca por talentos e aproveitar esse tempo para repensar ações, reconsiderar tecnologias e traçar novas estratégias.

Acostume-se à nova realidade do recrutamento

As mudanças no universo de RH já vinham acontecendo nos últimos anos, mas a Covid-19, e tudo o que a acompanhou, transformou de vez a maneira de contratar e integrar funcionários.

Embora os padrões variem de uma empresa para outra, é bem provável que as admissões levem um longo tempo para retornar ao patamar pré-pandemia. De acordo com artigo publicado pela Society for Human Resource Management (SHRM), entidade norte-americana da área de RH, 42% das empresas americanas congelaram seus recrutamentos. No Brasil, ainda não há dados consolidados sobre esse processo.

Apesar de alguns negócios, como os que envolvem segurança cibernética, engenharia de sistemas e desenvolvimento de redes, terem tirado vantagem do momento, e de algumas corporações terem crescido notavelmente, no geral, a história foi bem diferente.

No Brasil, a taxa de desemprego subiu para 13,8% em julho de 2020, atingindo mais de 13 milhões de pessoas, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

Dicas para quando a empresa não está contratando

Para conquistar os melhores profissionais, é preciso, além de oferecer remuneração e benefícios atrativos, investir bastante em tecnologia. Se a sua empresa não está contratando, acompanhe, a seguir, cinco saídas para voltar a movimentar seu espaço de trabalho com novos talentos.

Invista em tecnologia

As ferramentas digitais nunca foram tão necessárias. E, se antes, as entrevistas por vídeo e o onboarding online eram uma exceção, agora elas são fundamentais e devem se manter no mundo. Aliadas à política de home office, que também vem sendo abraçada pelas empresas, essas medidas merecem atenção total por parte dos líderes de RH.

Estabeleça como prioridade a introdução ou ampliação das ferramentas digitais na sua companhia, incluindo as de comunicação e agendamento de tarefas, e mantenha uma parceria estreita com o departamento de TI.

Se for preciso, faça cursos de atualização para realizar a integração online dos profissionais, por exemplo. Veja também se é preciso desenvolver materiais de apoio para os funcionários novos que ingressarem na companhia.

Seja criativo

Capriche nas job descriptions que pretende utilizar para futuras contratações e abuse do marketing para atrair a atenção dos candidatos. Além dos locais convencionais de publicação de vagas, como o site da companhia, busque se comunicar com candidatos nas redes sociais. E lembre-se: tente ser empático já no primeiro comunicado com o seu futuro profissional.

Dê preferência a profissionais versáteis

Flexibilidade é uma característica obrigatória para todas as pessoas que querem ingressar ou se manter no mercado de trabalho. Afinal, agora é preciso cumprir o expediente em casa também.

Assim sendo, gestores de RH têm de ficar de olho em profissionais com perfis mais versáteis, diversos e que desempenham bem seu papel mesmo a distância para processos seletivos futuros.

Invista num processo sem fronteiras

Agora que o trabalho a distância já é uma realidade na maioria das organizações, invista num processo sem o uso do filtro “distância do trabalho”. Para tanto, estabeleça, com líderes de sua organização, cargos que possam ser preenchidos por trabalhadores remotos. Assim, você poderá contratar pessoas que estejam morando em qualquer parte do mundo.

Construa relações mais sólidas

Preste mais atenção aos candidatos. Não pense em selecionar para as futuras oportunidades apenas os que preenchem pré-requisitos e buscam simplesmente cumprir o trabalho. Dê chance também aos que são resilientes e buscam uma oportunidade em meio a tantos desafios.

Treine pessoas com esse perfil, em vez de contratar profissionais considerados prontos. Esta pode ser uma ótima estratégia para fortalecer seu time e a cultura da empresa.

Trace uma estratégia de reabertura

Além de inovar suas táticas de contratação, é preciso preparar-se para o novo panorama que está se estabelecendo. E faça isso antes do fim da crise. Assim que a pandemia passar e a retomada dos negócios acontecer para valer, haverá um boom de contratações. Esse cenário é previsto para as áreas de hotelaria e turismo, por exemplo.

Independentemente do setor, é preciso ter a quem recorrer. Vá compondo seu banco de possíveis candidatos desde já e mantenha contato com eles, ainda que não contrate os profissionais neste momento.

Aproveite também para rever seu sistema ATS (Applicant Tracking System). Ele será cada vez mais necessário e pode ser utilizado para selecionar um contingente maior de funcionários, além de acelerar os recrutamentos, em momentos mais caóticos. Vá além, contrate uma plataforma de recrutamento e seleção completa, que te ajude de ponta a ponta em sua jornada de recrutamento e seleção.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo. Se deseja saber mais sobre recrutamento, confira esse artigo sobre as seis competências pós-coronavírus mais buscadas nos profissionais.