Institucional Candidatos Empresas

Mário Kaphan, CEO da VAGAS, praticou mentorias com jovens líderes que participaram do Prêmio Valuable Young Leaders

Ter uma boa ideia e executá-la da melhor forma possível nem sempre é tudo o que um negócio precisa. As habilidades transmitidas em um processo de mentoria, como lidar com pessoas, possuir empatia e visão de mercado, entre outras soft skills adquiridas com o tempo, também são primordiais a uma empresa. Foi o que descobriu o trio de empreendedores, que com pouco mais de 20 anos, fundou o Airbnb. Para impulsionar os negócios, em 2013, eles convidaram um executivo maduro, Chip Conley, de 52, que além de head global de hospitalidade e estratégia, também foi uma espécie de mentor aos jovens líderes.

É parte dessa experiência que os vencedores do Prêmio Valuable Young Leaders – uma iniciativa conjunta da Eureca e da Harvard Business Review Brasil – tiveram, recentemente, ao serem mentoreados por empresários brasileiros com grande experiência em seus segmentos. Mário Kaphan, sócio fundador da VAGAS, foi um dos mentores e durante um bate-papo online, pôde compartilhar dicas e experiências com os cinco vencedores da segunda edição do prêmio.

Depoimentos dos jovens líderes

“Das oportunidades que a vida me deu, definitivamente, conhecer e aprender com Mário Kaphan foi uma muito especial”, escreveu Camila de Melo Silva em seu LinkedIn. A jovem que trabalha com a operação de conteúdo na Descomplica destaca que um dos benefícios do Prêmio Valuable Young Leaders foi aprender e se inspirar em gente que brilha. “Mentorias sensacionais!”, finaliza.

“Obrigada, Harvard Business Review Brasil e Eureca por nos conectarem com pessoas tão brilhantes como Nina Silva (Marina) e Mário Kaphan”, agradeceu Rafael Cunha, coordenador de gestão da informação no Ministério da Economia, um dos cinco finalistas da edição 2018 do prêmio.

“Ouvir a experiência do Mário foi incrível porque materializa muitas práticas, modelos organizacionais de trabalho, que as gerações mais novas acreditam. Ele mostrou como ele fez isso funcionar e como tem colhido resultados”, acrescentou Cunha. Para ele, o que a VAGAS vem fazendo com o modelo horizontal de gestão é uma quebra de paradigmas. “Isso nos dá força para acreditar que essas estruturas hierarquizadas e arcaicas não necessariamente são sinônimas de sucesso”.

O prêmio

Iniciado em 2017, o prêmio tem como objetivo mapear as jovens lideranças brasileiras e fomentar o fortalecimento de seus conhecimentos por meio da conexão com executivos experientes.
Para serem considerados “jovens líderes”, os profissionais de até 29 anos que participaram do processo passaram por uma sabatina, chamada Trilha de Desenvolvimento, na qual algumas soft skills requeridas no mercado de trabalho, tais como empatia, domínio emocional, habilidade social e capacidade cognitiva, foram observadas.

Aproveitando o tema do post, listamos abaixo seis benefícios que a mentoria pode trazer aos executivos novatos; em especial, se o mentor for da mesma organização do mentorado:

Pontos a favor da mentoria

  1. Ganhar musculatura cultural com a experiência do mentor;
  2. Receber feedback crítico em áreas-chave, como comunicação, relacionamento interpessoal, habilidades técnicas, gerenciamento de mudanças e habilidades de liderança;
  3. Desenvolver um foco mais preciso sobre o que você precisa para crescer profissionalmente na sua organização ou em qualquer outro lugar;
  4. Aprender habilidades e conhecimentos específicos relevantes para objetivos profissionais e pessoais;
  5. Obter conhecimento sobre a cultura da organização e regras não ditas que podem ser críticas para o sucesso e, portanto, adaptar-se mais rapidamente à cultura da empresa;
  6. Praticar a escuta ativa para compartilhar frustrações e sucessos.