Por que o líder do futuro precisa ser romântico