Saiba como aplicar e monitorar dados com seu funil de recrutamento

O que é um funil de recrutamento? O termo ainda é pouco usado na área de R&S, mas é bem comum nos departamentos de Marketing e Vendas e estabelece uma representação das etapas pelas quais um potencial cliente passa, do primeiro contato com a empresa ao fechamento da venda.

Um típico funil de recrutamento e seleção tem cinco etapas que ajudam as empresas a atrair, avaliar e contratar os melhores candidatos disponíveis.

A seguir, analisaremos a estrutura e ofereceremos dicas sobre as principais métricas que você deve observar para avaliar e gerenciar com êxito seu processo de seleção .

O que é funil de recrutamento?

Do ponto de vista prático, todos os funis representam um processo para restringir o público, no qual cada passo é medido e otimizado. Pelo lado comercial, estimulam os consumidores em potencial a se interessarem e, eventualmente, se tornarem clientes.

No caso, o funil de recrutamento ajuda a manter os candidatos envolvidos no processo de R&S e, eventualmente, a se tornarem funcionários valiosos à organização.

No fim das contas, o funil de recrutamento nada mais é do que uma representação gráfica, uma espécie de guia, no qual se pode visualizar todas as etapas do processo e como cada candidato passou por elas.

Como montar o funil de recrutamento?

Agora que você já entendeu o que é esse processo, está na hora de colocar a mão na massa. Abaixo, descreveremos um passo a passo de como entender e aproveitar o funil de recrutamento do zero.

Etapa 1 – Atração

No topo do funil, estão os profissionais que procuram um novo emprego ou que foram instigados, de alguma forma, a participar de seu processo seletivo.

Nessa fase, você precisará atuar fortemente com mecanismos de marketing de recrutamento.

Nela, os visitantes são apresentados a sua organização, missão e Proposta de Valor para Empregado (EVP, na sigla em inglês para Employee Value Proposition). Assim, não basta simplesmente postar um emprego, é preciso incluir informações suficientes sobre sua empresa para mostrar aos candidatos que ela é uma ótima opção.

Portanto, esse é o estágio correspondente à fase de consciência e aprendizado no funil de vendas, na qual a empresa deve atrair seus visitantes com conteúdos relevantes para convertê-los em leads (potenciais clientes).

Etapa 2 – Conversão

Na segunda fase, os interessados em suas vagas são convertidos em candidatos no momento que preenchem e enviam seu formulário de candidatura e/ou currículos.

Nessa etapa, ficam os profissionais que estão realmente interessados na vaga, afunilando as opções do RH.

Mas cuidado: é um dos momentos mais críticos do processo. Se o seu formulário estiver muito complexo, longo ou não possuir versão mobile, as chances de os melhores talentos escaparem do funil de recrutamento é grande. A explicação é que os candidatos de hoje não estão abertos a uma experiência prolongada.

As melhores organizações simplificam o processo ao máximo, e usam plataformas de inteligência artifical e machine learning para oferecer uma experiência imersiva e multicanal altamente direcionada, personalizada e envolvente.

Etapa 3 – Entrevista

A essa altura, você também deve ter informações suficientes sobre os candidatos para realizar entrevistas que captem, realmente, as necessidades e aspirações deles.

O terceiro estágio do funil de recrutamento, portanto, representa a etapa de testes, entrevistas e assessment dos candidatos aprovados na triagem inicial.

Graças à inteligência artificial, essa etapa também pode ser agilizada com videoentrevista, economizando tempo e recursos com deslocamento.

Etapa 4 – Oferta

O penúltimo passo no funil é o telefonema, e-mail ou a mensagem de WhatsApp mais desejada: a oferta de emprego da empresa ao profissional selecionado. Aqui, o candidato considerado mais preparado e compatível com a vaga é chamado para a última conversa antes de se tornar um colaborador.

Se o RH tiver gerenciado bem as fases anteriores, há grandes chances de o profissional aceitar a proposta e seguir para a contratação.

Etapa 5 – Contratação

Depois de superar todos os concorrentes e avançar para a última fase do funil de recrutamento, o profissional assina seu contrato de trabalho e passa a fazer parte da equipe. Essee processo pode ser feito, inclusive, online.

Bem-vindo a bordo! E lembre-se: seus mais novos contratados também são seus mais novos embaixadores da marca empregadora.

Vantagens

Mas você deve estar se perguntando: “o que a área de R&S e a organização ganham com a implantação do funil de recrutamento?”.

Há uma série de benefícios, mas, em resumo, pode-se afirmar que ele tornará o seu processo de admissão:

  • Mais ágil
  • Menos custoso
  • Mais assertivo

O funil de recrutamento abrange todas as etapas, ativas ou passivas, pelas quais um candidato em potencial passa antes de ser contratado. Assim como acontece nas vendas, sua empresa também pode usar um funil para garantir a atração e a contratação dos melhores talentos.

Se bem gerenciado, o funil de recrutamento fornecerá um fluxo contínuo de candidatos e o ajudará a encontrar o profissional ideal para preencher cada cargo em sua empresa.

Abaixo, enumeramos outros motivos para você investir nessa representação gráfica em seu processo de recrutamento:

Expansão do conjunto de candidatos

A competição por boas posições é acirrada, mas onde encontrar aquele talento caçado por todo headhunter, o de alto desempenho? O problema é que, provavelmente, ele é um jogador passivo nesse xadrez e não está à procura de emprego.

Dito isso, simplesmente publicar vagas de emprego internamente na sua empresa não será suficiente para alcançar esse profissional. Você precisará trabalhar ativamente com o marketing de recrutamento e o seu respectivo funil.

Diversifique seus esforços, aproveitando mídias sociais, sites de emprego e referências de seus funcionários atuais.

Definição precisa do talento desejado

A definição de requisitos com precisão pode economizar bastante tempo na leitura de currículos e realização de entrevistas.

Para otimizar este processo, você tem duas ferramentas úteis: a utilização do software ATS e o funil de recrutamento. Com a combinação de ambos, você vai especificar escolaridade, histórico de carreira, conjunto de habilidades e realizações para diminuir o número de entrevistados e excluir aqueles que, definitivamente, não atendem às suas necessidades.

Monitore em tempo real

A partir dos candidatos que manifestaram interesse e passaram para a fase de entrevista e negociação, cada etapa é sujeita à análise para melhoria do processo.

Por exemplo, se você acha que o site de recrutamento X é mais produtivo em termos de profissionais contratados, concentre seus esforços ali. No entanto, tenha sempre alternativas de outros portais na manga.

Dependendo do perfil do candidato, ele pode frequentar mais o site Z do que o X e, por isso, este monitoramento real é benéfico ao processo.

Use métricas para avaliar a eficiência

Uma das melhores maneiras de entender se o seu funil funciona  é calcular as métricas comuns. Algumas delas são:

  • número de candidatos que visualizaram sua vaga
  • inscritos no processo
  • candidatos entrevistados
  • candidatos qualificados para entrevistas finais X número de inscritos

Em seguida, deve-se comparar tais métricas aos valores médios.

Isso lhe dará uma imagem clara de quais são os pontos fracos e em qual estágio do funil você terá de empreender esforços para melhorar o processo.

Quer mais dicas de R&S? Fique, então, atento às tendências da área! Leia também o guia sobre recrutamento online.