O relógio da parede marca 18h. Os computadores e as luzes do escritório são desligados, enquanto os colaboradores correm para os elevadores e as saídas do prédio. Esse cenário de fim de expediente não retrata mais o atual mundo corporativo. Com a internet e as novas tecnologias, muitos profissionais trabalham, hoje, em suas casas. E assim, surgiu um novo desafio à gestão de pessoas: como engajar colaboradores remotos.

Só porque seus funcionários estão fora do escritório, não significa que eles não são produtivos, nem deixam de trabalhar em equipe, como a corrente mais conservadora do comando e controle tende a achar.

No entanto, há mecanismos e ações que precisam ser empregados para manter os índices de engajamento e de entrega dos colaboradores remotos em uma taxa satisfatória para a organização. Neste artigo, vamos te mostrar o caminho para chegar lá.

Tendência de alta no teletrabalho

O mundo do trabalho tradicional das 9h às 18h está desaparecendo. De acordo com um estudo conduzido pela Global Workplace Analytics e um site de empregos, nos Estados Unidos, de 2005 a 2017, o trabalho remoto cresceu 159% entre a população. Em 2017, 4% da força de trabalho americana atuava à distância, sendo que, em 2015, esse número era de 2,9%.

À medida que a tecnologia muda a maneira como o mundo funciona, o envolvimento remoto da força de trabalho está crescendo em importância. Os números revelam que a tendência é de alta. Por isso, a gestão de pessoas precisa ficar atenta ao desafio de engajar colaboradores remotamente.

É bom destacar que esse trabalho depende muito da força dos canais de comunicação e colaboração. Equipes remotas que não trocam ideias e informações levam a trabalhadores frustrados e a um trabalho ruim.

Certifique-se, portanto, de que sua equipe não apenas desenvolva canais de comunicação fortes, mas aproveite as muitas ferramentas que ajudam na colaboração remota.

Dicas de como engajar sua equipe

Seja em período integral ou apenas uma ou duas vezes por semana, o trabalho remoto é uma realidade. E manter os colaboradores engajados, mesmo à distância, exige uma estratégia bem delineada que já começa na contratação de pessoas.

Assim como os casais em relacionamentos online de longa distância, para que seus trabalhadores remotos continuem engajados, interessados, comprometidos e entusiasmados, a organização deve ser flexível e se adaptar também às necessidades desse grupo.

Nesse sentido, selecionamos, para você, dicas de como se preparar para manter os níveis de produtividade e comunicação de suas equipes remotas em alta:

Expectativas e preparação

Discuta as preferências de trabalho antes de contratar. Embora muitos funcionários apreciem a opção de trabalho remoto, outros preferem estar cercados por colegas de trabalho todos os dias. Portanto, antes da admissão, faça perguntas como:

  • Você já trabalhou remotamente? Se sim, como encarou isso?
  • Você tem um ambiente doméstico propício para trabalhar?
  • Qual seria o seu maior desafio trabalhando em casa?
  • Sem direções claras, o funcionário remoto pode sentir que está preso em uma ilha. Então, prepare-o para os desafios do trabalho à distância.

No onbording, discuta com o profissional questões como contatos de emergência. Se estiver doente ou precisar se ausentar do trabalho, a quem da empresa ele deve informar? Sobre o horário de trabalho: quando ele deve estar disponível para trabalhar? Objetivos: que tipo de resultado deve ser esperado dele?

Escolha ferramentas tecnológicas envolventes

A razão pela qual o teletrabalho funciona tão bem é que a tecnologia nos permite acessar as informações necessárias para realizar nossas funções fora do escritório. Isso é ótimo. Escolha, portanto, uma plataforma acessível e que possa fornecer uma maneira interativa de compartilhar notícias, celebrar realizações e atualizar a equipe sobre iniciativas importantes da organização.

Incentive a cultura de equipe

Trabalhe para criar uma cultura única com sua equipe remota. Desenvolva valores comuns, maneiras de trabalhar e sistemas de comunicação e reconhecimento para ajudar a manter altos os níveis de engajamento. É importante não perder de vista o reconhecimento apenas porque os funcionários não estão mais no escritório. Lembre-se: o melhor modo de motivar as pessoas, independentemente de onde elas estejam, é recompensá-las pelas conquistas.

Além disso, busque agrupar equipes remotas de trabalho em reuniões offline, uma vez por mês, se eles se encontram em um raio de 50 km. No caso de equipes globais, reúna-os, ao menos, uma vez por ano, em um encontro para que se conheçam melhor e desenvolvam inovações e novas conexões a partir desse contato face to face.

Faça conexões pessoais

Faça um esforço para conhecer os membros de sua equipe como pessoas com famílias e interesses fora do trabalho. Sugira que líderes e liderados entrem em contato, mesmo que à distância, com a vida dos colaboradores por meio das redes sociais.

Em geral, no ambiente virtual, é possível entender questões pessoais do colaborador que, em um contexto de escritório, ele conversaria tranquilamente com os colegas de trabalho, mas, dado o distanciamento online, não tem abertura para fazê-lo. A despedida de um pet, por exemplo. Ou ainda quais foram as aventuras das suas últimas férias. Essas informações, em um meeting online, podem ajudar a quebrar o gelo da conversa e conectar pessoas. Ninguém deve ser considerado um robô, só porque não é visto pessoalmente.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre o assunto? Então, veja outras dicas sobre o tema no texto Como Gerenciar Funcionários Remotos