Valores, comunicação, tabus e heróis são apenas alguns dos elementos da cultura organizacional que sua empresa precisa avaliar

Os elementos da cultura organizacional promovem a disseminação dos valores da empresa para todos colaboradores e, então, para o mercado, para clientes e para futuros candidatos. Esses componentes também ajudam a direcionar todas as decisões e ações da empresa, sendo essenciais para o bom andamento do negócio.

Confira, a seguir, os principais elementos. Aproveite e faça verifique se os da sua empresa já estão claros e bem-definidos.

Quais são os elementos da cultura organizacional?

Os componentes da cultura organizacional orientam o comportamento dos colaboradores. Toda empresa os têm, mas algumas têm departamentos, como o de recursos humanos e/ou gestão de pessoas, focados em analisá-los e promovê-los de forma saudável no dia a dia.

Valores

Os valores dizem respeito à base da empresa, a tudo o que pauta os direcionamentos e o que se espera em termos comportamentais de quem atuará na organização. Geralmente, são colocados pelos fundadores ou pelas figuras de liderança da empresa.

Os valores, por serem o guia de todas as ações tomadas no negócio, devem ser compartilhados e ser de fácil acesso a todos. Dessa forma, os colaboradores sempre se lembrarão do que rege a empresa e terão a percepção se existe realmente o fit cultural com a companhia.

Além disso, quando estão claros para todos, os valores compartilhados da cultura organizacional também ajudam em contratações certeiras, retenção de funcionários e redução do índice de turnover. Eles ainda aumentam as chances de alcançar os objetivos estratégicos planejados.

Comunicação

Cada empresa tem um plano de comunicação próprio e que pode se desmembrar: comunicação para colaboradores, para o mercado, para os clientes e para os candidatos, por exemplo. Embasada nos elementos da cultura organizacional, é preciso criar um plano de comunicação.

Isso envolve a linguagem a ser utilizada, os meios pelos quais você se comunicará com cada público, as cores da empresa, quais as regras de utilização do logotipo e do nome da marca, entre outras informações que envolvem a divulgação da imagem.

Tendo um plano, o resultado é a comunicação unificada e consolidada, o que fortalece a marca e a coloca como uma empresa confiável. A confiabilidade vem justamente da conformidade de informações que chegam para diferentes pessoas, todas sólidas e convergentes.

A disseminação de tais diretrizes no ambiente de trabalho é essencial para que todos os funcionários saibam como se comunicar sendo representantes de sua empresa de modo coerente.

Normas

As normas dizem respeito às determinações do que é aceito e do que não é aceito pela empresa, de acordo com seus valores. Essas normas devem ser colocadas já aos candidatos durante o processo seletivo, para que possam entendê-las e dizer se estão ou não de acordo com elas.

Esses elementos da cultura organizacional conduzem todos os colaboradores e deixam claro o posicionamento da empresa, quais condutas são aceitas e quais não são. Com todos conscientes, não há chance de ruídos na comunicação entre RH e funcionários.

Crenças e pressupostos

As crenças e os pressupostos são tudo aquilo que a empresa acredita e, portanto, que colaboradores, idealmente, também acreditam. Muitas vezes, eles são saberes inconscientes, de tão profundos e incrustados na personalidade, na história de vida e nas experiências.

Quando empresa e funcionários acreditam em coisas similares, vende-se com muito mais propriedade o serviço ou o produto.

Heróis

Os heróis são figuras de forte representatividade da empresa, de seus valores e crenças. Usualmente são cargos de liderança que fazem ou fizeram parte da história da empresa, como embaixadores da marca empregadora. Pode ser alguém que fundou a empresa ou mudou seus rumos, por exemplo.

É como se, olhando para esses heróis, houvesse a convergência e a solidificação do que há de mais importante para entender sua história: no modo de falar, de agir e de pensar.

Ritos, rituais e cerimônias

Esses elementos da cultura organizacional se referem às atividades e aos processos estabelecidos pela empresa e que acontecem com alguma regularidade.

Geralmente, temos aqui as celebrações de aniversários, festas de fim de ano, premiações, cerimônias de reconhecimento ou até mesmo ações promovidas pelo time de endomarketing. Isto é, são eventos que, usualmente, proporcionam momentos de descontração aos funcionários, estreitando o laço entre eles mesmos e entre eles e a empresa.

É importante investir em ritos, rituais e cerimônias, pois, além de estabelecerem a cultura de uma empresa, criam a expectativas e engajamento.

Histórias e mitos

Aqui, o nome já explica: há histórias e mitos envolvendo a empresa e contando sua trajetória. Se tratando de histórias, são fatos que aconteceram e que foram marcantes na trajetória da organização.

Já os mitos são distorções que entram como parte do imaginário que compõe a própria história da empresa. É comum que isso aconteça quando não se tem um vídeo, um livro ou algum meio de registro para os acontecimentos.

Assim, de boca em boca, as distorções acontecem e formam os mitos que também integram a aura e a imagem das companhias.

Tabus na cultura organizacional

Os tabus são elementos da cultura organizacional repercutidos que são trazidos da vida social e cotidiana para dentro da empresa, de alguma forma, seja por colaboradores ou pelos líderes que não freiam falas que podem ser preconceituosas ou limitantes, por exemplo.

Os tabus estarão presentes nas empresas de acordo com os valores que as pautam. Por exemplo: pode ser muito normal em determinada empresa fomentar discussões sobre diversidade de gênero, seja por workshops, palestras ou rodas de conversa. Do mesmo modo, isso pode ser uma realidade muito distante em outra empresa, pois suas bases são diferentes.

Por isso, tendo em mente todas as discussões que estão em alta e que vêm como quebras de paradigmas e de crenças limitantes para nós como agentes sociais, é muito relevante que os tabus da sua empresa sejam constantemente analisados e que ações para quebrá-los sejam executadas.

Isso proporcionará colaboradores mais abertos ao diálogo e mais inclinados ao aprendizado, bem como melhorará o posicionamento da empresa, tanto internamente quanto para o mercado.

Uma das boas práticas de uma cultura organizacional sólida é o feedback de entrevista. Aproveite para saber mais sobre ele!