Promoção da diversidade é um dos benefícios da contratação desse perfil de profissionais

Um estudo desenvolvido pelo Núcleo de Estudos em Organizações e Pessoas da Escola de Administração Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) revelou que 75% das empresas evitam contratar pessoas mais velhas e preferem jovens. Dados como esses trazem provam que a exclusão de certas gerações, como baby boomers, ainda é uma prática comum no mercado de trabalho.

As ideias errôneas – ainda que inconscientes – de que profissionais mais jovens custam mais barato por falta de experiência e costumam estar mais atualizados são alguns dos impedimentos para a interação profissional entre diferentes gerações, a qual poderia ser muito produtiva caso acontecesse.

Portanto, já passou da hora de as empresas repensarem suas práticas quando o assunto é recrutar pessoas mais velhas. Para estimular a quebra deste paradigma, mostraremos a realidade sobre contratar pessoas mais velhas. Continue lendo e confira:

Benefícios em contratar pessoas mais velhas

Apesar da ideologia forte que ronda o mercado de que contratar pessoas mais velhas custa mais caro e pode ser mais oneroso para a empresa, os benefícios trazidos por profissionais experientes são muito vantajosos.

Para dar chance a isso, é preciso que recrutadores e tomadores de decisão da empresa livrem-se de todo e qualquer preconceito: não pensem que pessoas mais velhas são inflexíveis e pouco antenadas quando o assunto é tecnologia ou que são resistentes a mudanças, por exemplo. Essas crenças limitantes impedem que o negócio se desenvolva de modo propício.

Listamos os principais benefícios em contratar pessoas mais velhas, confira:

Promoção da diversidade

Diversidade é um tópico que deixou de ser diferencial e passou a ser pauta regular e mandatória nas empresas.

Ao contratar profissionais das mais variadas faixas etárias, a empresa se coloca no mercado como promotora de diversidade e ainda incentiva trocas de experiências e perspectivas.

Mais experiência de mercado

Contar com um profissional que já vivenciou diferentes cenários é um grande diferencial estratégico.

Pessoas com mais bagagem conseguem prever movimentos do mercado, o que possibilita a antecipação de problemas e, então, de soluções. Assim, situações que impactam o plano estratégico da empresa são minimizadas.

Maturidade nas decisões

A experiência de mercado ainda traz maturidade para as tomadas de decisão. Como o profissional é mais experiente, é natural que suas decisões levem em conta pontos menos óbvios para jovens.

Contar com esse perfil em seu time traz a segurança de que as decisões levarão em consideração fatores importantes e não serão feitas sem embasamentos relevantes ao negócio.

Figura de liderança forte

Sucessos e equívocos a partir das vivências profissionais fazem com que o profissional mais velho se torne uma forte figura de liderança. Tudo o que ele passou faz com que tenha condições de agir de modo mais certeiro, dando direcionamentos assertivos para seu time.

Nota-se, portanto, que contratar pessoas mais velhas traz benefícios em diferentes áreas da empresa, desde a valorização da diversidade até tomadas de decisões estratégicas.

Dificuldades que podem surgir na contratação

Como toda contratação, há pontos de atenção a serem analisados e superados. Veja os principais:

Divergência salarial

Não é segredo que pessoas mais velhas tendem a custar mais caro quando o assunto é remuneração. Isso acontece devido à carga de experiência do profissional;

Por isso, é muito importante que os recrutadores e o candidato estejam abertos à conversa.

Vale fazer pesquisas de mercado para saber quanto um colaborador em condições semelhantes ao que você pretende contratar está ganhando. Depois, listar todas as responsabilidades que ele terá e analisar as condições da empresa.

Com base nesses dados, será possível, argumentar na negociação de salário e, assim, chegar a um acordo vantajoso para ambas as partes.

Dificuldade de feedback

Colegas menos experientes podem ter dificuldade em fornecer feedbacks construtivos para pessoas mais velhas por se sentirem constrangidos ou sem conhecimento suficiente para tal.

Esse cenário só reforça a importância da cultura do feedback nas empresas: independentemente do cargo, da idade ou da área de atuação, colaboradores devem estar acostumados a dar e receber comentários sobre o trabalho. Por isso, é importante cultivar a prática na empresa desde o processo seletivo.

Isso fará com que todos já estejam acostumados com a ideia desde o onboarding.

O que considerar antes de contratar pessoas mais velhas

Em toda contratação, é preciso planejar e agir estrategicamente. Desse modo, há dois pontos principais a serem considerados:

Perfil da empresa

Em primeiro lugar, o profissional de RH responsável pelas contratações deve ter em mente qual é o perfil da empresa. Isso é, quais são suas principais características, quais valores são prezados e qual é a cultura organizacional.

Vale cruzar essas informações com os candidatos mais aderentes à vaga, revelando se há ou não fit cultural entre eles.

Esse trabalho é de suma importância, pois, uma vez que se sabe qual é a cara da empresa, é muito mais fácil encontrar os profissionais que têm a ver com ela.

Características do profissional

É preciso traçar quais características o profissional que ocupará o cargo em questão deve ter. A partir disso, será possível identificar em qual momento e para qual cargo será interessante contratar pessoas mais velhas.

Tendo em vista todo o valor que profissionais mais experientes trazem para a empresa, é preciso diminuir a porcentagem de companhias que não buscam ativamente por esse grupo de candidatos. Lembre-se sempre que uma contratação inteligente e estratégica faz toda a diferença para a saúde do negócio.

Agora que você está por dentro da contratação de pessoas mais velhas, confira por que é importante dar feedback de entrevista para candidatos durante o processo seletivo.