A área de Recursos Humanos deve ficar de olho nas competências comportamentais de 2021, a fim de identificá-las e desenvolvê-las em candidatos e colaboradores

Na era da inteligência artificial, carros autônomos e big data, habilidades e conhecimentos técnicos são obviamente importantes, mas isso não quer dizer que o lado humano do trabalho foi deixado para trás. As competências comportamentais – aquelas relacionadas a atributos de personalidade e estilo de trabalho – continuarão em alta em 2021.

Também chamadas de soft skills, essas habilidades suprem tarefas que os robôs não conseguem desempenhar tão bem. Mesmo com a evolução tecnológica, elas não serão substituídas, pelo contrário, se tornarão ainda mais críticas para o sucesso, visto que o trabalho das pessoas se tornará cada vez mais humano.

Principais competências comportamentais em 2021

A área de Recursos Humanos deve ficar de olho nas competências comportamentais de 2021, a fim de identificá-las e desenvolvê-las em candidatos e funcionários. Confira as principais elencadas em matéria da Forbes.

Criatividade

Embora robôs e máquinas façam muitas coisas, eles não são páreos para a imaginação humana. A criatividade é um ativo importante para o futuro do trabalho, já que permite conectar pontos com informações aparentemente desiguais a fim de apresentar algo “novo”.

Alguns recrutadores erroneamente acham que essa competência comportamental é de domínio exclusivo de artistas, como músicos e escritores, o que pode ser um grande erro na hora de encontrar talentos.

No caso de pessoas já contratadas, vale estimular a criatividade por meio de dinâmicas e atividades que exercitam a curiosidade e a autoexpressão.

Pensamento crítico

Pensamento crítico é essencial em uma era que exige tomadas de decisão rápidas, frequentes e muitas vezes arriscadas. Cada funcionário deve ser capaz de avaliar problemas e tomar a melhor atitude possível em resposta.

O pensamento crítico aguçado permite que uma situação seja avaliada de maneira racional e sob várias perspectivas, o que reduz a chance de erros.

Para estimular a criticidade, vale desenvolver atividades de lógica e raciocínio, em especial as que tangem a resolução de problemas.

Inteligência emocional

O coautor de Emotional Intelligence 2.0, Travis Bradberry, explica que a inteligência emocional é aquela que ajuda a entrar em sintonia com o caleidoscópio das emoções humanas e mede o quanto somos capazes de ajustar nosso comportamento perante estímulos – positivos ou negativos – de outras pessoas.

Também chamada de QI emocional, essa é uma das competências comportamentais importantes em 2021 por facilitar o desenvolvimento profissional, visto que profissionais com tal habilidade são mais receptivos a feedbacks.

Além disso, aqueles que mantêm contato com clientes tendem a atendê-los melhor quando gerenciam suas próprias emoções de forma inteligente e, consequentemente, passam a ser mais empáticos.

Comunicação interpessoal

A maioria dos currículos apresenta trechos como “várias habilidades de comunicação” e “forte espírito de colaboração”, mas poucos são os profissionais que possuem a capacidade de trocar informações de forma eficaz e clara. Essa competência comportamental vai além de palavras, visto que engloba também tom de voz e linguagem corporal.

Equipes que não conseguem se comunicar efetivamente, não se desenvolvem. Portanto, vale buscar essa competência em funcionários e candidatos, principalmente com o crescimento do modelo de trabalho remoto.

Aprendizagem ativa

Em um mundo em constante transformação, parar no tempo não é aceitável quanto o assunto é conhecimento.

Pessoas interessadas em aprender geralmente se desenvolvem rápido na carreira e trazem inovações para a empresa. Além disso, geralmente estão dispostas a enfrentar novos desafios e aprender com seus erros.

Essa é uma soft skill do futuro, já que sua procura será cada vez maior devido à velocidade pela qual as tecnologias avançam, o que leva conhecimentos a ficarem desatualizados ainda mais rápido do que hoje.

Julgamento e tomada de decisão

Já ouviu falar em elasticidade mental? Pois bem, essa é uma das competências comportamentais em ascensão em 2021. Como o mundo corporativo muda a uma velocidade vertiginosa, a capacidade de solucionar problemas fica mais complexa e rara.

Embora computadores sejam capazes de processar informações melhor do que o cérebro humano, ainda somos nós que tomamos decisões críticas na organização. Apenas nós conseguimos levar em consideração as implicações das decisões para o negócio e as pessoas que nele trabalham.

Portanto, procure pessoas que tenham tal habilidade e interesse. Elas não precisam saber resolver todos os problemas do mundo, mas pensar em como fazer a diferença já as diferenciará.

Liderança

Independentemente de quantas tarefas sejam automatizadas e quão avançada seja a inteligência artificial, colaboradores sempre serão o recurso mais valioso das empresas. Portanto, invista neles!

Como seres humanos, podemos ser criativos e produtivos, assim como também podemos ficar desmotivados e distraídos. Para equilibrar a balança, é necessário contar com líderes qualificados, que saibam orientar e motivar equipes.

Várias habilidades formam um bom gerente, como inteligência emocional e manejo de tempo, mas saiba que cada pessoa possui um estilo próprio gestão.

Respeito às diferenças

Está na hora de tornar o mercado de trabalho mais diverso. Funcionários precisarão ser capazes de respeitar, compreender e se adaptar a pessoas com comportamentos, culturas e maneiras diferentes de perceber o mundo.

Além de aumentar o nível de respeito da empresa e desempenhar forte papel perante a sociedade, isso torna serviços e produtos mais inclusivos. Portanto, dê chance a perfis diversos, como negros e pessoas com deficiência.

Vale lembrar que quanto maior é a diversidade de talentos, crescente será essa capacidade na empresa, já que o respeito às diferenças será visto como a benção que realmente é.

Adaptabilidade

Com o impressionante ritmo de transformação corporativo atual, as pessoas terão de ser ágeis e cultivar a capacidade de abraçar – e até celebrar – mudanças. Adaptabilidade é a palavra crucial para que as constantes mudanças não sejam vistas como um fardo, mas como uma oportunidade de desenvolvimento.

Curtiu as soft skills para 2021? Então aproveite para conferir a importância da Cibersegurança nesta nova era.