Como o sentimento de pertencimento à organização pode ser fator-chave na produtividade de sua empresa

Todos precisamos nos sentir aceitos, incluídos e ouvidos a grupos sociais. O senso de pertencimento a algo maior do que nós é uma necessidade humana básica tão importante quanto saciar à fome ou ter um abrigo.

Se uma pessoa não é aceita em uma comunidade, ela tende a se sentir isolada e a se retrair. No ambiente de trabalho, isso leva os profissionais a não terem voz ativa, contribuindo pouco com inovações nas corporações. A falta de senso de pertencimento também afeta a produtividade e a saúde mental e física dos colaboradores.

O sentimento de que somos reconhecidos por nossas realizações e valorizados como indivíduos é vital na vida, ainda mais quando se trata do local de trabalho. É nesse ambiente que a necessidade de pertencer é intensificada. Acabamos creditando nosso próprio valor, dentro da organização, com base em como nossos colegas e nossa empresa nos veem.

Por isso, a área de gestão de pessoas precisa criar campanhas e rotinas que reforçam o senso de engajamento e pertencimento dos profissionais. Neste artigo, vamos abordar a importância do colaborador se sentir valorizado e pertencer à comunidade organizacional, bem como dicas de como conduzir políticas que vão ajudar sua empresa a estabelecer o senso de pertencimento.

O que é senso de pertencimento?

O senso de pertencimento, no ambiente corporativo, é o resultado contínuo da valorização que a empresa dá ao colaborador e vice-versa. Sentir-se aceito, útil e valorizado, portanto, é uma das definições do senso de pertencimento.

No âmbito profissional, por exemplo, o senso de pertencimento está aliado à cultura organizacional, mostrando que valores, crenças, hábitos e a postura de uma empresa devem incluir elementos e métodos para que o colaborador tenha afinidade e se sinta parte dela.

O pilar desta ideologia é proporcionar uma ótima experiência do colaborar, mostrando o seu valor enquanto indivíduo único à organização, fazendo com que ele se sinta parte importante da empresa. Em outras palavras, o profissional deve sentir que a sua função vai além de executar tarefas, que seu trabalho é essencial para o sucesso de toda a empresa. Isso gera orgulho e felicidade, fazendo com que ele se sinta realizado na carreira.

Importância

Um sentimento genuíno de pertencimento incentiva os funcionários a realmente se destacarem em suas funções e a se envolverem com a empresa, é um dos principais motivadores para melhorar o engajamento dos funcionários.

Engajamento e pertencimento, portanto, estão diretamente relacionados. Esse estado de envolvimento é tão fundamental para um funcionário quanto o pagamento e os benefícios. Ser capaz de se conectar com uma equipe, líder, marca e organização é vital para o bem-estar de uma pessoa, além de afetar positivamente seu desempenho no trabalho.

O tema está também relacionado a outra pauta relevante do RH: a diversidade e inclusão no mercado de trabalho. Um levantamento das consultorias norte-americanas Culture Amp e Paradigm sobre inclusão para a indústria de tecnologia, descobriu uma marcante correlação entre pertencer e engajar nos grupos historicamente sub-representados. Há evidências que sugerem que a criação de campanhas com foco em engajamento e pertencimento é uma iniciativa útil para inclusão no ambiente de trabalho.

Além disso, o estudo também descobriu que o sentimento de pertencimento é uma métrica consistente e universal. Independentemente do sexo, etnia, faixa etária ou orientação sexual, os profissionais sentem mais motivação no trabalho quando conhecem seu papel na organização e de que forma o trabalho deles contribui para o crescimento da empresa.

O que acontece se esse sentimento de pertencimento não é alcançado?

Se os seus colaboradores não se sentem ligados à comunidade de sua empresa, eles não terão razão para exercer suas funções nesse ambiente. Isso pode se transformar na crença de que eles não são ouvidos, reconhecidos, valorizados, ou não fazem parte da organização. Algumas das consequências dolorosas dessa desconexão organizacional são:

  • Absentismo
  • Baixa moral
  • Falta de iniciativa
  • Alta rotatividade de pessoal
  • Índices ruins de saúde e bem-estar

Tudo isso afeta diretamente a produtividade e, em última análise, a lucratividade do negócio.

Como cultivar senso de pertencimento entre funcionários?

As organizações exigem uma força de trabalho que agregue entusiasmo, um senso de investimento pessoal e emocional e um compromisso de ir além de simplesmente alcançar seus objetivos para o dia. Funcionários ambiciosos entendem que, ao atingir seus objetivos relacionados ao trabalho, eles também ganharão recompensas pessoais por meio de promoções e comissões.

Mas como nutrir e incentivar esse sentimento de pertencimento à sua organização? Aqui, separamos alguns tópicos para você, gestor de pessoas, implantar na sua empresa.

Pesquisa de pertencimento

Uma pesquisa de engajamento regular perguntando sobre como os colaboradores de sua organização se sentem conectados à comunidade organizacional é uma boa maneira de começar.
Torne a pesquisa intuitiva para que as pessoas respondam honestamente e, se possível, conduza esse tipo de estudo a cada 6 meses.

Explique os motivos

As pessoas precisam saber o porquê estão realizando as tarefas daquela maneira; dar aos funcionários a imagem completa de como seu trabalho está inserido dentro do escopo maior da companhia, ajuda na valorização do colaborador. Se uma empresa pode comunicar os valores de sua marca, objetivos e objetivos futuros, isso dá a seus funcionários uma razão e uma visão de como sua atividade pessoal afeta a empresa como um todo.

Insira o pertencimento como um dos valores

Ao anunciar que o senso de pertencimento é um dos valores da organização, fica óbvio a todos que a empresa preza pelo engajamento dos colaboradores. Desta forma, também facilita a comunicação entre equipes que vão colaborar para o bem maior da empresa.

Use a metodologia da co-criação

Quando as pessoas têm voz ao criar algo, os níveis de pertencimento aumentam. Use a metodologia da co-criação ao implementar ou atualizar projetos. Demora um pouco mais, mas traz enormes benefícios a longo prazo.

Compartilhe ideias e conquistas

O compartilhamento de conhecimentos, ideias e valores, gera um senso de pertencimento à comunidade, fazendo com que os funcionários se sintam mais seguros. Desta forma, as chances são maiores dos profissionais serem leais à empresa e permanecer nela por mais tempo.

Comemore a diferença

Crie um espaço onde as pessoas possam compartilhar histórias sobre a vida fora do trabalho. Isso não apenas fomenta o pertencimento, mas também constrói relacionamentos, bem-estar e conhecimento.
No presencial, eventos como happy hours, eventos corporativos ou até competições promovidas pela organização cumprem esse papel. Mas há também boas ferramentas virtuais como o Slack ou Microsoft Teams que podem servir como conectores aos trabalhadores remotos.

Como engajar trabalhadores a distância?

A tarefa de criar um sentimento de pertencimento entre os trabalhadores remotos assusta muitos gestores. Ainda há aquele sentimento de que se o profissional não conhece pessoalmente a companhia para qual trabalha e seus colegas, não há uma conexão dele com a empresa e seus valores.

No entanto, essa visão que já começava a ser quebrada foi desmontada de vez com a pandemia da Covid-19. As organizações perceberam que, com vontade e criatividade, é possível quebrar o preconceito das barreiras físicas.

O melhor conselho para fazer os trabalhadores remotos sentirem que pertencem à organização é fazer com que a experiência deles seja o mais semelhante possível à de seus colegas de trabalho que atuam presencialmente. Do ponto de vista da gestão, as dicas a seguir são especialmente úteis:

Compartilhar histórias

Conhecer a história de vida de seus colegas de trabalho, seus hobbies e motivadores pessoais é uma curiosidade saudável para o engajamento de equipes. Mas como fazer isso a distância? Um bom exemplo vem dos funcionários da empresa norte-americana Buffer, um software de gerenciamento de redes sociais cujos 75 funcionários estão distribuídos em todo o mundo.

Eles usaram o core business da empresa e compartilham trechos pessoais de suas vidas nas histórias do Instagram. A campanha ajudou a aproximar as pessoas e a entender como cada cultura funciona.

Longe dos olhos, mas perto do coração

Quem já não ouviu a máxima de que se você não é visto, não é lembrado. Esse é um dos sentimentos, por vezes, compartilhado por trabalhadores remotos.
Trabalhadores online têm menos chances de receber o feedback informal que acontece nos corredores da empresa; o sentimento, consequentemente, é de que eles recebam menos elogios do que os colaboradores que trabalham fisicamente nos escritórios das empresas.

Para evitar esse tipo de problema, certificar-se de que os líderes de sua organização apontem em público, seja por meio de um canal do Slack ou em um bate-papo por vídeo da equipe, quando um membro remoto fez um bom trabalho. Isso ajudará a construir um sentimento de pertencimento e reconhecimento para eles.

Confiança, palavra-chave

Depois de conseguir atrair o talento remoto para sua empresa, confie nele. Como você não os vê trabalhando, é fácil presumir que qualquer pausa na comunicação significa que os funcionários remotos não estão atuando.

Para evitar esse sentimento entre líder e liderados, defina expectativas claras para os funcionários remotos sobre como são as práticas recomendadas de comunicação na empresa. Mas se ele está offline por um tempo, isso não significa que ele não está trabalhando, talvez ele esteja evitando a distração para efetuar um trabalho mais meticuloso.

Resumo da história: confie no colaborador e mensure as entregas dele. Essa avaliação será um bom termômetro para definir se o profissional está ou não fazendo entregas.

Motive-os com recompensas em datas especiais

Envie mimos à casa de seus colaboradores remotos para engajá-los. No dia do aniversário deles ou em datas comemorativas, como um ano de empresa do funcionário, envie um bolo ou um vale-compras para comemorar a data junto com o colaborador.

Com essa atitude singela, ele se sentirá acolhido pela empresa e aumentará o índice de pertencimento dele à organização.

Agora que você já sabe a importância do senso de pertencimento à sua equipe presencial e remota, que tal saber um pouco mais sobre como incentivar a autonomia dos funcionários?