Representante da equipe de RH narra de que forma a empresa de eletrodomésticos, com a ajuda da tecnologia certa, potencializou sua marca empregadora. Confira!

Como se destacar para os candidatos certos em meio a tantas organizações? A resposta da marca de eletrodomésticos Britânia para essa indagação foi investir em employer branding e em páginas de carreiras diferenciadas.

Com 65 anos de atuação, a empresa brasileira que tem sua sede em Curitiba (PR) está em plena expansão. Enquanto boa parte das empresas foi afetada negativamente pela pandemia, a Britânia remou contra a correnteza em 2020. A empresa aumentou a produtividade, ampliou fábricas e conquistou números expressivos de produção e comercialização. Mas para dar suporte a esse crescimento da marca foi preciso renovar o processo de R&S da empresa.

Quem conta essa história é Andreia Negrello, analista de DHO da Britânia. A profissional que ingressou em março do ano passado na organização – bem no começo da pandemia da Covid-19 no país – narra como em um ano, com a ajuda da tecnologia certa, a marca empregadora da empresa, muito conhecida apenas na região de Curitiba, ganhou dimensão nacional e como isso fortaleceu os indicadores de pessoas da organização.

Potencial marca empregadora

“A Britânia é uma marca de eletrodomésticas bem conhecida nacionalmente, está em 98% dos lares brasileiros. No entanto, ela era pouco conhecida como marca empregadora”, explica. Andreia lembra que, antes de ingressar na empresa, observou uma informação institucional da marca que dizia que cerca de 1.500 colaboradores atuavam na Britânia, quando na realidade mais de 5 mil funcionários trabalhavam nas unidades da corporação, espalhadas por Curitiba (PR), Maringá (PR), Manaus (AM) e Joinville (SC). O equívoco era um claro sinal de que o employer branding da empresa precisava ser explorado.

Tornar a Britânia um polo de atração de talentos era, portanto, o primeiro passo para suportar a expansão da empresa. “Precisávamos trabalhar a marca empregadora para os candidatos, potenciais colaboradores”, destaca a representante da equipe de RH. Como? Reorganizando processos e investindo em uma tecnologia que desse suporte à estratégia adotada pela área de RH.

Na visão de Andreia o primeiro passo de um processo de R&S bem estruturado é desenvolver uma boa divulgação, investindo na marca empregadora, para angariar bons candidatos. Foi pensando nessa necessidade, e também de repassar mais informações da marca aos possíveis novos colaboradores, que área de RH decidiu patrocinar as páginas de carreiras da Britânia e da Philco no Brasil – desde 2007 a empresa paranaense é detentora da marca americana em território brasileiro.

Para tanto, seria preciso trabalhar em duas frentes: na aquisição de uma tecnologia que se ajustasse às necessidades de renovação da área de R&S e impulsionar conteúdos institucionais da marca nas redes sociais, em especial no LinkedIn. A empresa encontrou no VAGAS for business o parceiro certo para tal empreitada.

Páginas de carreiras diferenciadas para atrair candidatos

Andreia explica que a Britânia precisava de uma tecnologia que dialogasse, ao mesmo tempo, com os candidatos e com processos de R&S mais digitais – a virtualização dos trabalhos da área de Talent Acquisition já estava nos planos da Britânia, mas foi definitivamente acelerada devido à pandemia. “Já usávamos muitas funcionalidades da plataforma de recrutamento e seleção VAGAS for business. Porém, com a reestruturação da plataforma ampliamos ainda mais nosso pacote no ano passado”. Para Andreia, funcionalidades como a videoentrevista, página de carreiras e a possibilidade de divulgar vagas em outros canais foram decisivas para reforçar os laços de união da Britânia com o VAGAS for business.

“Graças a essa parceria construímos as páginas do ‘Trabalhe Conosco’, um canal de diálogo com os candidatos que até então não existia”, destaca a colaboradora da Britânia. Ela relata que a tecnologia da VAGAS  garantiu um processo intuitivo e integrado. “Hoje, os consumidores que acessam as páginas de compra da Britânia e da Philco já conseguem clicar em um link que os redireciona para o site de carreiras das respectivas marcas”

A tecnologia e processos de comunicação com o candidato também ajudaram a fortalecer a marca empregadora da Britânia nas redes sociais. Antes, não havia divulgação das vagas da empresa no LinkedIn, por exemplo. As pessoas ainda estavam acostumadas a processos analógicos, tais como deixar o currículo na portaria da sede da empresa, o que limitava o pool de candidatos às vagas.

“Hoje, todas as vagas da marca Britânia são divulgadas no VAGAS for business e repostadas no LinkedIn com link para inscrição através do VAGAS.com.br”. O mais importante é que toda a identidade visual da marca empregadora é respeitada nesse processo, criando um vínculo com possíveis novos empregados da Britânia.

“Esse processo vem evoluindo bem. Estamos gostando muito da plataforma VAGAS for business”, salienta Andreia. Ela ainda acrescenta que outro ponto positivo desse relacionamento do VAGAS for business com a Britânia é a comunicação. “O suporte da VAGAS é sensacional. Ter um chat que nos responde na hora as dúvidas é muito bom e produtivo”, completa.

Rumo à fase verde

Essas mudanças citadas na reportagem já podem ser traduzidas em números. Do ano passado para cá, a Britânia conquistou novos seguidores no LinkedIn, passando de 20 mil para mais de 49 mil. A profissional de RH conta que o investimento da página de carreira, integrado com processos de employer branding, também resultaram em bons indicadores da área de R&S tais como retenção, crescimento do número de candidatos por vaga e redução do turnover.

“Saímos da fase vermelha em que não tínhamos propriamente um canal de diálogo com o candidato, estamos caminhando agora na fase amarela rumo à verde”, analisa Andreia.

Na visão da representante da área de RH, a criação do “Trabalhe Conosco” facilitou muito a comunicação com o candidato e também com o próprio colaborador – que se sente mais parte do processo. “Já estamos recebendo bons feedbacks internos e externos. Os candidatos já vêm [para as entrevistas] mais preparados, com mais informações da marca”, finaliza.

Gostou dessa história de investimento em marca empregadora? Conheça também como a Termomêcanica, do segmento industrial de cobre, lida com o tema.