Entenda os motivos pelos quais os candidatos abandonam a oportunidade na reta final do processo

Todas as etapas do processo de R&S foram bem-sucedidas. Você finalmente encontrou o candidato certo. Faltando apenas as últimas formalidades para contratar o talento, eis que ele dá para traz. Se você levou esse não no fim do processo, saiba que não está sozinho. É mais comum do que se imagina candidatos rejeitando ofertas de emprego nos finalmentes do processo.

Os candidatos muitas vezes recusam ofertas de emprego ou desistem da corrida antes do tempo. Diversos motivos levam o profissional a essa decisão. Mas, no fim das contas, a experiência do candidato em todo o processo seletivo é o fator mais relevante na tomada de decisão.

Uma pesquisa conduzida com candidatos da América do Norte revelou que 85% deles acreditam que a comunicação em todo o processo é o principal fator de satisfação com a experiência de recrutamento.

Dito isto, é, portanto, factível que você possa melhorar esse índice de aceitação dos candidatos. É preciso, para tanto, monitorar a sua experiência e reajustar alguns pontos para otimizar seu processo seletivo. Como fazer isso?

Nas próximas linhas vamos conduzi-lo aos erros mais comuns de um processo de R&S e como ajustá-los. Fique atento às dicas e prepare sua experiência de candidato para atrair os melhores!

Motivos pelos quais os candidatos rejeitam ofertas de emprego

Por que os candidatos recusam a oferta de emprego na última hora? Quase todo recrutador já se deparou com esse tipo de situação na vida. E o pior pesadelo é que isso acontece, especialmente, nas posições mais críticas.

Para diminuir as chances desse pesadelo voltar a acontecer, veja o que você está fazendo de errado no seu processo de R&S. Abaixo, colocamos os pontos mais comuns para um candidato desistir da vaga:

Processos de contratação demorados

Não é segredo que o mercado de contratação de peças-chave na empresa é liderado por candidatos. Eles estão recebendo várias ofertas de empresas que buscam garantir talentos qualificados. Por isso, um longo processo de contratação coloca você no final da fila.

Embora a sua oferta possa ser a primeira escolha do candidato, é improvável que ele corra o risco de esperar por você e recusar uma oferta de emprego se outra pessoa fizer uma oferta primeiro.

Falta de bom feedback

Esperar por uma resposta da entrevista final pode ser um momento assustador para um candidato. Os dias passam, mas a ansiedade não. Por isso, não é incomum que os profissionais aceitem a primeira proposta que sinalize um aceite definitivo da empresa.

A tendência ‘fantasma’, como é conhecida essa falta de comunicação entre candidatos e recrutadores, é uma das razões pelas quais os candidatos recusam ofertas de emprego já no final do processo.

A capacidade de dar um bom feedback (e rápido) é crucial. O profissional pode até não ter passado na entrevista, mas precisa de uma resposta rápida. Essa transparência e jogo de cintura podem render futuros frutos com o mesmo candidato em uma próxima oportunidade.

Negociação de remuneração

As negociações de benefícios e salários podem prolongar seu processo de recrutamento, por isso, é importante garantir que sua oferta inicial seja atraente o suficiente antes mesmo de começar.

Pechinchas e negociações excessivas podem deixar um gosto amargo na boca do candidato e fazer com que sua oferta pareça não competitiva em comparação com as outras que eles estão recebendo.

Sem oportunidade de progressão

Como as metas de carreira nunca são estáticas, um dos aspectos mais atraentes de uma nova função são as perspectivas de crescimento oferecidas na empresa. Há muitos candidatos que usarão entrevistas para avaliar o nível de oportunidade oferecido e dizer um sim ou não de acordo com as oportunidades futuras dele na organização.

Deixar de revelar o caminho de progressão da carreira dentro da empresa é um descuido que pode custar a você o talento que você estava mirando.

Esconder a cultura da empresa

É importante certificar-se de que sua empresa tenha uma marca clara e uma boa cultura. Esses elementos são fundamentais para garantir os melhores talentos do mercado.

Retratar a cultura da sua empresa e do escritório de uma forma verdadeira e positiva incentivará o candidato a ficar mais animado em trabalhar com você.

Sem trabalho flexível

As novas gerações que estão ocupando cargos importantes no mercado de trabalho consideram o trabalho flexível uma parte importante de sua vida profissional. Após a vivência home office, outras gerações também passaram a considerar a flexibilidade da organização um ponto positivo para aceitar uma oferta de emprego.

O que fazer para que os candidatos não rejeitem a oferta?

Agora que você já conhece as dores dos candidatos que tal curá-las? O seu processo de recrutamento tem tudo para dar certo, basta você fazer os seguintes ajustes para contratar os melhores. Confira!

Simplifique o processo de contratação

Os candidatos não querem fazer parte de um processo de contratação que se arrasta indefinidamente. Eles perderão o interesse e desistirão desse processo.

Antes que isso acontece, simplifique o seu processo! Monitore quais são os pontos mais demorados do recrutamento e avalie se eles são, de fato, necessários para o bom andamento da contratação.

Outra dica valiosa é a contratação de uma plataforma de recrutamento que te ajude a automatizar a parte burocrática do processo. O preenchimento manual de formulários ou envio de mensagens em massa podem atrasar sobremaneira o recrutamento.

Comunique-se bem durante o processo

Os candidatos não querem ficar sem notícias. Eles precisam saber o que está acontecendo durante o processo de contratação e quais serão os próximos passos.

Se eles não tiverem um feedback logo após serem entrevistados, muitos presumirão que não são mais candidatos para o cargo, mesmo que eles ainda estejam na corrida pela vaga.

Uma dica simples para esses casos é contratar um ATS que automatiza informações aos candidatos que passarem para a próxima etapa do processo. Isso também ajuda o recrutador a investir seu tempo para dar feedbacks aqueles que saíram (os motivos pelos quais foram excluídos) e aos que ainda estão na corrida (próximos passos). Uma abordagem mais humana do processo

Respeite o tempo e a confidencialidade dos candidatos

Os recrutadores, às vezes, cometem o erro de agendar maratonas de entrevistas, uma seguida da outra. Os candidatos não gostam disso. Hoje, em tempos de videoconferência, o ideal é juntar todas as pessoas com as quais o candidato deve conversar em uma só tela.

A mesma dica vale para os casos de entrevistas pessoais. Elas devem ocorrer no mesmo dia e, se possível, com todos os envolvidos na contratação reunidos na mesma sala.

Essa estratégia não só facilitará a vida do candidato com também do recrutador.

Faça o candidato se sentir desejado

Esse é um aspecto intangível mais valioso para a contratação de talentos. Os melhores candidatos querem se sentir desejados. Você precisa deixar claro para ele que o perfil dele é único e que ele se encaixa perfeitamente dentro do escopo da vaga e da organização.

Essa abordagem conta muito na avaliação final do candidato, pois eleva o senso de pertencimento.

Se você quer saber mais como conquistar os melhores talentos, veja como o feedback pode influenciar no sim ou não do candidato à oportunidade ou futuras outras vagas.