Empatia, comunicação eficiente e cultura sólida. Conheça essas e outras estratégias para ter uma Human Experience Management

Sua companhia quer atrair os melhores talentos, diminuir o turnover e manter a produtividade em alta? Então está na hora de investir em Human Experience Management, conceito conhecido pela sigla HXM.

Neste artigo, vamos mostrar como o conceito funciona de que forma ele inverteu alguns papéis nas organizações. Se antes tínhamos os processos à frente das pessoas, o HXM coloca os processos a favor do capital humano.

O que é Human Experience Management?

Mas, afinal, o que é isso? A Gestão da Experiência Humana, em tradução livre para o português, busca colocar as pessoas no centro do negócio. O Human Experience Management (HXM) tem como objetivo focar nas pessoas que impulsionam o sucesso de uma empresa; fornecendo-lhes as ferramentas e tecnologia para permitir aos funcionários uma experiência significativa, produtiva e pessoal que impulsiona os resultados de negócios.

A HXM reflete a evolução das soluções do gerenciamento do capital humano (HCM), com a experiência do funcionário no centro dos processos de RH. E não o contrário. Se antes a burocracia domava o ambiente de trabalho, agora, até por conta da ajudinha tecnológica, os processos estão sendo postos num segundo plano e as pessoas no centro das soluções.

Pandemia e HXM

O universo do RH vinha passando por transformações significativas ao longo dos últimos anos, mas 2020, com a consolidação do trabalho remoto, veio comprovar que a dedicação às pessoas é imprescindível de agora em diante.

Se antes os colaboradores consideravam apenas fatores como salário, plano de saúde e um gestor amigável, hoje eles estão atentos a muito mais do que isso: recursos tecnológicos à disposição, espaço físico de trabalho confortável, maleabilidade e oportunidades de crescimento. Sendo assim, mude (ou mantenha) seu foco em Human Experience Management.

Como funciona a Human Experience Management?

A HXM se concentra nos indivíduos, democratizando a jornada do funcionário. É uma maneira de romper com o modelo antigo e nos levar ao futuro do trabalho.

Trazemos aqui, neste artigo, quatro soluções para ajudá-lo a colocar esse conceito em prática. Acompanhe:

Ofereça bem-estar

Os últimos tempos não têm sido fáceis para ninguém. Da noite para o dia, uma grande parcela de profissionais se viu obrigada a trabalhar remotamente. Além da mudança repentina de rotina e do distanciamento dos colegas de trabalho, foi preciso lidar com a ruptura de limites entre o expediente do escritório e a vida doméstica e suportar jornadas longas e estressantes, sem muito espaço para lazer. Para piorar, com a pandemia de Covid-19, não foi raro o enfrentamento do luto devido à perda de entes queridos.

Em meio a esse complicado cenário, as companhias precisam, urgentemente, disponibilizar um suporte adequado. Crie conexões (ainda que virtuais) com seus funcionários. Eles precisam de transparência e senso de pertencimento, principalmente neste momento. Mais do que transmitir comunicados e gerenciar folhas de pagamento, faz-se necessário entregar experiências que as pessoas desejam para exercerem seu papel da melhor maneira.

Sendo assim, considere oferecer flexibilidade de horários e presentear os colaboradores com algumas ações tais como folga no aniversário e encontros (mesmo que virtuais) para descontração. Ademais, mantenha as portas do RH sempre abertas para receber funcionários que precisam de ajuda.

Una empatia e ação

As novas formas de trabalho, comunicação e mesmo de vida — agora, com máscara e álcool em gel sempre à mão —, elevaram enormemente o estresse e a ansiedade. A realidade trazida com a pandemia de coronavírus afetou a todos, mas de formas diferentes. É hora de aproveitar as vantagens da inteligência artificial e do machine learning para integrar ainda mais os colaboradores.

Tente observar individualmente o comportamento e o desempenho dos profissionais. Tenha empatia ao observar as necessidades e fraquezas de cada um para providenciar recursos que potencializem seu desempenho e suas perspectivas.

Faça enquetes online e abra os ouvidos para entender como os funcionários se sentem com relação à empresa para tomar as medidas que forem necessárias. De acordo com artigo publicado na Forbes — “Razões pelas quais a Human Experience Management é o Futuro do RH”, em português — “93% dos profissionais tendem a continuar na equipe quando atuam com um gestor empático.

O simples ato de prestar atenção ao seu time pode resultar em retenção e engajamento.

Invista no futuro de seus funcionários

O mundo do trabalho, hoje, exige constante atualização. Mesmo quando o melhor talento é contratado, a média é que ele precise de novos cursos em um prazo de dois anos. Por isso, dê oportunidades para sua própria força de trabalho.

Oferecer cursos e workshops são uma forma de valorização importante. E, aqui, não tratamos apenas de hard skills, aulas de inteligência emocional e resiliência, por exemplo, são sempre bem-vindas.

Lembre-se de ter equipes versáteis, capazes de responder bem a mudanças. Programas para o desenvolvimento de seus times ampliarão o engajamento e elevarão a produtividade.

Dedique-se à cultura da sua empresa

A sua empresa tem uma cultura forte? Preste atenção a esse aspecto, porque ele está no cerne da Human Experience Management, auxiliando a atrair talentos.

Para construir uma cultura sólida, é preciso tempo e dedicação. Interaja com as equipes para entender como está a experiência de trabalho. Pode parecer abstrato em um primeiro momento, mas é como os colaboradores se comportam, sentem, pensam e mantêm crenças com relação à empresa que determina o clima organizacional.

Feedback é imprescindível nestes tempos. Acompanhe de perto as entregas de seus times, pensando em soluções em caso de problemas e conferindo premiações quando os projetos forem bem-sucedidos. Vale também desburocratizar processos e intensificar a comunicação. E uma medida bem bacana é promover campanhas de incentivo e reconhecimento dos funcionários.

Dar voz aos seus times e criar uma cultura de alegria e inclusão vai transformar a sua companhia. Pense nisso e vá construindo estratégias, passo a passo.

 

Ficou interessado em saber mais sobre gestão de pessoas? Então veja como colocar o humano no centro dos Recursos Humanos e aprimorar sua comunicação com os candidatos para facilitar os processos seletivos