Conheça estratégias para ampliar o engajamento de candidatos do início ao fim do seu processo seletivo

As vagas estão abertas, mas a sua empresa está realmente pronta para receber novos funcionários? Antes de responder, pense sobre o engajamento de candidatos nos seus últimos processos seletivos. Será que a sua companhia anda sofrendo com o “ghosting” de profissionais? O termo bastante utilizado no mundo dos relacionamentos amorosos também foi adotado pelo universo corporativo, onde aparece como uma tendência em alta nos últimos anos.

Pesquisa realizada pelo LinkedIn revela que 20% dos participantes simplesmente somem do processo seletivo ou do onboarding. E por quê? Um dos motivos, com certeza, é a falta de engajamento de candidatos ao longo do funil de contratação.

Veja neste artigo como evitar erros e aplicar estratégias para reforçar seu processo de R&S.

O que é engajamento de candidatos?

Engajamento de candidatos consiste no interesse que um profissional tem no processo seletivo que se inscreveu. Em outros termos, é um modo de tornar as oportunidades abertas mais atrativas para o mercado.

Por que é importante?

Segundo pesquisa do CareerBuilder, 22% dos candidatos a emprego disseram que, se tivessem uma experiência ruim durante o processo de recrutamento de uma empresa, aconselhariam outros profissionais a não trabalharem nela. E a última coisa que qualquer recrutador quer é que candidatos insatisfeitos desmotivem novos recrutas em potencial.

Além disso, é cada vez mais comum que profissionais recusem ofertas de emprego para aceitar outras. Quando há engajamento, a chance de receber um “não” é menor.

Os problemas mais comuns de engajamento de candidatos são:

  • Processo de inscrição cansativo
  • Falta de comunicação
  • Tempo de contratação longo
  • Comunicação unilateral – candidatos não conseguem entrar em contato com o recrutador
  • Não ser informado sobre a decisão final

Qual é a diferença entre experiência e engajamento de candidatos?

Para atrair os melhores talentos, tornou-se extremamente importante construir bons relacionamentos com profissionais. Ainda assim, é importante entender que “experiência do candidato” não é o mesmo que “engajamento do candidato”.

Enquanto a experiência está relacionada à percepção do aspirante sobre o processo seletivo que participa, o engajamento de candidatos visa envolver e motivar o aspirante a continuar participando do recrutamento.

Como aumentar o engajamento de candidatos?

É mais fácil engajar candidatos quando há apenas algumas vagas abertas e poucos profissionais inscritos para cada uma. No entanto, fica mais complicado administrar o processo quando se tratam de contratações de alto volume, com centenas ou milhares de candidaturas para poucas posições.

Mesmo que a maioria dos aspirantes seja rejeitada, o objetivo é tornar o processo seletivo o mais envolvente e agradável possível, para que as pessoas que não foram contratadas continuem se candidatando às suas vagas e os selecionados aceitem a oferta de emprego.

Abaixo, separamos algumas dicas para o processo:

Entenda o candidato

Para criar um processo seletivo envolvente e efetivo, o primeiro passo é conhecer os candidatos, certo? Então, fique ciente dos problemas mais comuns (e desanimadores) enfrentados por eles nos recrutamentos:

  • Processo muito longo;
  • Falta de comunicação;
  • Extensão do período de análise para contratação;
  • Comunicação de via única (impossibilidade de contatar o recrutador);
  • Falta de feedback em caso de insucesso.

Ficou claro, né? Para manter o engajamento de candidatos, é preciso fugir dessas ciladas.

Invista em uma boa experiência do candidato

Os pontos citados na pesquisa mencionada podem parecer bem óbvios, mas de acordo com um estudo realizado pela Ideal.com, companhia canadense especializado em RH, 60% dos aspirantes a vagas já se sentiram maltratados alguma vez durante um processo seletivo.

Vale refletir ainda sobre o dado trazido pelo site de vagas norte-americano CareerBuilder: 22% dos profissionais afirmaram que uma experiência de candidato infeliz os motiva a fazer uma má propaganda da companhia, não recomendando-a para seus amigos e familiares.

Por outro lado, o LinkedIn indica que a possibilidade de participar novamente de um processo seletivo da empresa quadruplica quando os talentos têm uma vivência construtiva.

Ou seja, o engajamento de candidatos faz bem para a reputação da sua companhia, assim como para o futuro dela. Então, mãos à obra! Chegou a hora de conhecer estratégias para turbinar seu recrutamento.

Promova sua marca empregadora

A relação com os candidatos deve começar antes mesmo do processo seletivo, despertado na mão de obra o desejo de trabalhar na sua empresa. E como fazer isso? Investindo na sua marca empregadora, ou seja, gerando uma imagem positiva nas redes sociais e na página de recrutamento do seu site.

Que tal divulgar vídeos mostrando como é atuar na sua companhia? Faça um tour virtual pelos diversos departamentos e poste depoimentos positivos de colaboradores. Use a criatividade para fortalecer sua marca empregadora.

Crie um processo de pré-seleção envolvente

É recomendado encontrar uma maneira de selecionar candidatos para a próxima rodada rapidamente e sem muita intervenção, mas ainda assim manter o processo envolvente.

Para fazer isso, conte com diferentes elementos na jornada, como avaliações de comportamento, teste gamificados, vídeos da empresa e questões em aberto. Tudo isso engaja o candidato sem deixar de fornecer insights valiosos para a seleção.

Mantenha contato

Uma boa comunicação exige mais do que respostas rápidas. É importante manter contato frequente com candidatos, atualizando-os sobre o status do processo seletivo por e-mail, mensagem e até telefone, mesmo se não houver uma atualização a ser dada.

O processo deve começar logo que o profissional se inscrever: configure uma resposta automática por e-mail de confirmação de candidatura. Aproveite para agradecer o interesse no processo, informar qual é a data de encerramento para as inscrições e quando saberão se passaram para a próxima fase ou não.

Não se esqueça de enviar feedbacks de entrevista para as pessoas bem-sucedidas e malsucedidas e, sempre que possível, dê dicas construtivas e individualizadas a cada uma.

Mande e-mails

A dica é óbvia? É, mas precisa ser enfatizada. Até porque a maioria esmagadora dos profissionais quer receber mensagens de confirmação sobre sua participação no processo seletivo. Se a sua empresa não manda uma resposta automática de “obrigado” a cada currículo recebido, por favor, providencie isso agora.

Conte com a tecnologia para automatizar os e-mails, se necessário. Lembre-se de que manter contato desde o início do processo seletivo é a forma mais fácil de engajar os candidatos.

Comece bem, enviando mensagens de agradecimento, avisando sobre as datas das próximas etapas do recrutamento ou se o talento infelizmente não está mais apto a continuar na disputa.

Inclusive, as respostas negativas também são extremamente importantes. Não deixe o participante no vácuo. Pelo contrário, seja educado e incentive-o a acompanhar as novidades da empresa nas redes sociais. Quem sabe, ele não é contratado em uma próxima oportunidade, não é mesmo?

Não faça mistério

Clareza é um ponto forte de conexão com os candidatos. Por isso, deixe que eles saibam sobre o processo como um todo: número de etapas, entrevistas presenciais ou remotas, testes por escrito ou práticos, data prevista para o fim do recrutamento etc.

Processo seletivo não é espaço para pegadinhas ou surpresas. Então, envie e-mails, SMS ou até mensagens de WhatsApp comunicando os profissionais sobre as fases do processo seletivo e o que a empresa espera deles.

Avise sobre os imprevistos

Se ocorrerem imprevistos, não demore muito para avisá-los. Lembre-se de que transparência conta muitos pontos a favor da sua empresa.
Conte com a ajuda da tecnologia.

Simplifique o processo de contratação

Um processo seletivo complexo e longo costuma assustar e desengajar candidatos, que perdem o interesse e/ou aceitam outra oferta de trabalho antes mesmo migrarem para a próxima etapa do funil de recrutamento.

Algumas dicas ajudam a agilizar a contratação, como submeter testes curtos logo nas primeiras etapas, conduzir vídeo entrevistas objetivas e processar papelada e negociar salário o quanto antes.

Automatize o agendamento de entrevistas

Agendar entrevistas do modo tradicional costuma levar tempo, principalmente se várias partes interessadas (gerentes, recrutadores e colegas) estiverem envolvidas, por isso use ferramentas que permitem automatizar o agendamento com base na disponibilidade.

Elas permitem que o time de recrutamento defina sua disponibilidade, mesmo se diferentes filiais e equipes estiverem envolvidas, e que o candidato escolha o melhor dia e horário para a conversa.

Peça feedback

Mostre que você valoriza as opiniões dos candidatos pedindo a eles que lhe deem feedbacks. Crie uma pesquisa ao fim de cada ciclo e mensure os dados. Desta maneira, você receberá ideias valiosas para moldar sua estratégia de recrutamento e entenderá o que deve ser mantido e o que deve ser mudado.

Use a tecnologia como sua aliada

Para manter o engajamento dos candidatos, oferecer feedback é fundamental. No entanto, com um número grande de profissionais participando do seu processo seletivo, isso pode ficar complicado… E é aí que entra nossa grande aliada: a tecnologia.

Conte com soluções digitais de recrutamento para enviar mensagens de confirmação automáticas, agendar entrevistas, responder a dúvidas recorrentes, comunicar se os participantes passaram ou não para a próxima etapa e muito mais.

Nesse sentido, nossa plataforma — VAGAS for business — pode ajudar muito a sua companhia a proporcionar uma experiência do candidato melhor, com mais comunicação e redução da taxa de desistência dos participantes.

Saiba que a VAGAS for business colabora com seu workflow de fases, criando suas próprias automações (envio de mensagens, testes, marcações, aprovação ou reprovação) dentro das etapas.

Além disso, é possível enviar e-mails em massa para muitos candidatos de uma vez só. E se preferir, também há integração com WhatsApp, estabelecendo uma comunicação rápida e efetiva.

Para completar, agende entrevistas e dinâmicas diretamente pela plataforma e utilize o chat para falar com os candidatos. Por ele, a empresa pode mandar imagens, PDFs e outros arquivos e, assim, acompanhar todo o histórico dos participantes do processo seletivo, sempre que for preciso.

Gostou do artigo ou tem alguma sugestão? Então deixe um comentário para a gente! Se quiser mais conteúdo sobre recrutamento, aproveite para ler este texto sobre como dar feedback para candidatos finalistas ou este para saber como atrair candidatos diversos para sua empresa. Até a próxima!