Saiba como o employer branding pode ajudar a atrair candidatos usando sua marca empregadora em potência máxima

É cada vez mais relevante olhar para recrutamento e seleção de bons profissionais como um dos pilares estratégicos do negócio. Uma prática que pode apoiar recrutadores na realização qualificada desse desafio é definir, estruturar e cuidar da sua marca empregadora, resumida como “employer branding“. Saiba mais!

O que é employer branding?

O employer branding, ou “marca empregadora” em português, é o processo de promover uma determinada companhia como uma marca desejada, visando recrutar e reter talentos.

Qual a importância de se trabalhar o employer branding nas empresas?

Você conseguiria fazer um alto investimento na compra de um carro sem se aprofundar em pesquisas e opiniões sobre a qualidade dele? Provavelmente, não. Quando um candidato quer pesquisar sobre uma determinada empresa também funciona assim.

Muito além da leitura do anúncio de uma vaga, o profissional quer entender e se aprofundar sobre cultura, missão, visão, valores e propósito das empresas. Além disso, ele precisa avaliar a compatibilidade de valores. E é aí que começam os filtros.

Um vegetariano, por exemplo, não seria um profissional realizado se trabalhasse em um frigorífico. Isso atingiria seus princípios e sua moral.

Benefícios do employer branding nas empresas

Segundo dados de uma pesquisa independente realizada pela consultoria Randstad, com mais de 175 mil entrevistados em 30 países do mundo:

  • Empresas com marcas positivas gastam menos recursos com seus colaboradores e recebem o dobro de candidatos para as vagas do que empresas com marcas negativas, tendo 50% mais chances de conquistar os candidatos;
  • 96% concordam que o alinhamento de valores pessoais com a cultura da empresa é um fator-chave para a satisfação em trabalhar lá;
  • 62% dos candidatos pesquisam as empresas nas mídias sociais antes de se candidatarem para uma vaga;
  • 80% já saíram de uma empresa especificamente por não ter fit cultural.

Como o employer branding funciona na prática?

Para a atração de bons candidatos através do conceito de employer branding, você precisa cuidar da gestão de todos os canais que possibilitem o seu intercâmbio com ele: redes sociais, sites, chatbots e, até mesmo, o contato direto por e-mail ou telefone. A ideia é ressaltar seus pontos fortes como oportunidades para fortalecer sua reputação e, consequentemente, ampliar a atração e a retenção de profissionais.

Outra estratégia de employer branding no RH já muito adotada por multinacionais e startups, é definir e utilizar embaixadores da marca empregadora e usá-los no marketing de recrutamento. São profissionais engajados que trabalham na empresa e podem compartilhar uma visão realista e inspiradora da organização nas redes sociais deles.

O que significa a sigla EVP?

Outro ponto de atenção e grande envolvimento de profissionais de RH é a construção do Employee Value Proposition (EVP), que em termos simples, significa uma análise bem profunda do que a sua concorrência tem ou não tem e do que você faz melhor. Um bom EVP reflete a visão interna da empresa, destacando atributos que podem ser utilizados na definição da sua marca empregadora.

Employer branding nas empresas: dicas de ouro para ajudar o RH

1. Faça ações para retenção de talentos

Seja criativo! Desenvolva ações internas e externas focadas no seu objetivo de atrair e reter que despertem admiração e relevância, tanto do público interno quanto dos candidatos. Entenda os benefícios que a sua empresa oferece internamente e retrate essa imagem para o público externo. Lembre-se: EVP é a visão de dentro e Employer Branding é a visão de fora.

2. Peça a colaboração de outras áreas da empresa

Reúna equipes que possam te ajudar a conquistar esse objetivo: Marketing, Comunicação e RH são primordiais nessa etapa. Com diferentes olhares e intenções, conseguirão elaborar um plano consistente para a atração dos talentos e retratar a marca empregadora para o mercado.

3. Acompanhe a evolução das ações realizadas

Mensure e garanta que as ações realizadas trarão o resultado esperado. Crie indicadores de R&S e os acompanhe constantemente (taxa de contratação, índice de redução de turnover, pesquisas de clima, análise de aumento de produtividade, impacto nas vendas, otimização de custos etc).

E o mais importante do employer branding: garanta que a sua empresa e o candidato façam a melhor escolha, e que esse match renda bons frutos para todos.

Esperamos que as dicas e o artigo sirvam para seu dia a dia na empresa. Se quiser acompanhar mais novidades, não se esqueça de assinar nossa newsletter.

Homem sorrindo para câmera e dizeres "13 Passos para Transformar suas Vagas em Ímãs de Talentos"