Aprenda a avaliar a linguagem corporal de candidatos em processos seletivos

Entender a linguagem corporal em entrevistas de emprego fornece ótimos insumos para a contratação, como se o profissional é confiante e capacitado, se trabalha bem em equipe ou se é autoritário. A maneira como alguém interage com o entrevistador pode indicar como ela se comportará e tratará os outros no ambiente de trabalho.

Embora a análise da linguagem corporal seja apenas uma pequena parte da seleção do funcionário perfeito para uma nova posição, você pode avaliá-la para tomar decisões de contratação mais assertivas. Saiba como:

O que é linguagem corporal?

Não é o que você diz, é como você diz. Nossa postura, gestos, movimentos ou expressões faciais moldam a percepção que os outros têm sobre nós.

A linguagem corporal é de fato uma ferramenta útil. Por exemplo, quando você quer deixar claro um ponto, os gestos do braço ajudam a pintar um quadro e fazer as pessoas ouvirem com atenção. Há ainda o caso no qual se quer dominar uma discussão, uma postura aberta pode ser uma forte aliada.

Ninguém pode ler mentes, mas pode-se presumir algumas coisas ao observar o modo como alguém se porta, principalmente na seleção de pessoas. Embora útil, a análise deve ser feita com cuidado, de modo a evitar conclusões precipitadas.

Não é o que você diz, é como você diz.

Tipos de linguagem corporal

A linguagem corporal inclui todas as maneiras pelas quais uma pessoa se move, fala e interage com os outros. Alguns tipos de gestos acontecem propositalmente, como um aperto de mão no início de uma entrevista, enquanto outros acontecem inconscientemente.

Embora alguns candidatos possam tentar controlar sua linguagem corporal durante uma entrevista, a maioria realizará algumas ações por hábito, as quais revelarão informações sobre sua atitude em relação ao emprego.

Alguns dos principais tipos de linguagem corporal a serem observados em uma entrevista incluem:

  • Postura
  • Gestos com as mãos
  • Contato visual
  • Aperto de mão
  • Espelhismo
  • Pernas e pés inquietos

 

Como avaliar a linguagem corporal do candidato?

Como recrutador, você deve observar os seguintes sinais de linguagem corporal de candidatos numa entrevista de emprego, começando de cima para baixo:

Rosto e olhos

Em uma entrevista presencial ou, principalmente, on-line, você deve observar atentamente a cabeça, o rosto e os olhos para obter pistas importantes sobre como o profissional se sente.

Contato visual: mostra confiança e interesse.

Desvio de olhar: se o candidato desvia o olhar, provavelmente está preocupado, impaciente ou desinteressado.

Inclinação da cabeça: mostra interesse e empatia.

Expressões faciais: as expressões faciais oferecem uma ótima maneira de interpretar como alguém se sente sobre uma questão ou situação. Por exemplo, se o sorriso do candidato é bem aberto e reflete em todo o rosto, como quando são criadas linhas de expressão, provavelmente é genuíno. Caso não seja, pode ser que ele não esteja tão à vontade com você.

Pausas na fala: as pausas que um candidato faz ao responder a uma pergunta também podem ser uma parte importante de sua linguagem corporal. As pessoas que pensam cautelosamente em como responder mostram consideração detalhada em cada pergunta.

Braços e mãos

Muitas pessoas “falam com as mãos”, então esta é uma maneira fácil e óbvia de se sintonizar com o profissional.

Braços cruzados: geralmente são uma indicação óbvia de falta de envolvimento e desconforto.

Braços abertos: braços abertos indicam relaxamento e abertura a ideias.

Aperto de mão: um aperto de mão firme, combinado com um sorriso e olhos nos olhos indica confiança e acolhimento.

Dedos inquietos: como as entrevistas de emprego podem ser estressantes, muitos candidatos ficam inquietos e realizam movimentos nervosos de agitação, como brincar com o cabelo e dedilhar. Isso pode demonstrar falta de confiança ou timidez.

Gestos: pessoas costumam usar gestos para dar ênfase e se expressar, mas existe uma linha tênue entre ser expressivo e ser dramático. Portanto, tenha cuidado com candidatos que exageram nesse tipo de linguagem corporal durante a entrevista. Por exemplo, aqueles que usam movimentos de corte ou apontam dedos podem ser autoritários.

Postura

A postura é um indicador sutil de como alguém se sente, mas é uma peça crítica do quebra-cabeça da linguagem corporal no processo seletivo.

Postura ereta: um dorso reto e aberto indica que o profissional está à vontade e confiante.

Postura curvada: já o dorso curvado pode indicar que o candidato está na defensiva ou cansado.

Pernas e pés

Eles podem ser difíceis de ver, mas as pernas e os pés são, surpreendentemente, um bom indicador de como alguém está se sentindo.

Pés apontando para você: se o candidato está em pé ou sentado com os pés apontados para você, provavelmente está interessado e aberto à conversa.

Pés afastados: já quando as pontas dos pés apontam para outra direção pode haver o desejo de ir embora.

Pernas cruzadas: pode significar que a pessoa está na defensiva ou fechada.

Pés ou pernas inquietas: mostram que o entrevistador está ansioso ou estressado.

Cuidados ao avaliar a linguagem corporal dos candidatos

Entenda a personalidade

A personalidade e os trejeitos de cada pessoa deve ser levada em conta para a decisão. Por exemplo, alguém que não faz contato visual pode não ser desconfiado, mas tímido, o que não é necessariamente ruim. Na verdade, se o escopo da vaga aberto não requer extroversão, por exemplo, este não é um impeditivo para contratação.

Considere a cultura

A linguagem corporal também depende da cultura. Estudo do psicólogo Paul Ekman mostra que algumas expressões faciais variam de acordo com a formação cultural. O contato visual é importante nas culturas ocidentais, por exemplo, mas no Japão pode ser é visto de forma negativa.

Na dúvida, pergunte

Nem sempre é possível dizer o que um gesto específico significa sozinho. Por exemplo, as pessoas podem cruzar os braços quando estão com frio. Mas, quando você vir um candidato cruzando os braços, cruzando as pernas e fechando os punhos ao mesmo tempo, prepare-se para uma resposta agressiva. Portanto, quando tiver dúvidas, faça mais perguntas para entender o ponto de vista do profissional.

 

Gostou do texto? Então aproveite para entender porque a linguagem corporal do entrevistador é tão importante quanto a do candidato.