A assertividade no recrutamento e seleção traz uma série de vantagens para o RH e para as empresas. Saiba como otimizar os processos seletivos com essas dicas.

O principal objetivo do departamento de Recursos Humanos é contratar os melhores talentos para as empresas.  Para garantir a assertividade no recrutamento e seleção é preciso se atentar a alguns detalhes, já que com o avanço da tecnologia e a pluralidade de cargos e profissionais essa  tarefa fica cada vez mais complexa. 

O mercado de trabalho tem enfrentado mudanças, muitas delas desencadeadas pela pandemia do coronavírus, e diante desse cenário é fundamental conhecer estratégias para aumentar a assertividade no processo seletivo.

Neste artigo, você entende a importância de otimizar o recrutamento e seleção na sua companhia e confere dicas para tornar o processo ainda mais assertivo. Confira!

O que é recrutamento assertivo

A assertividade no processo seletivo consiste em atrair, selecionar e contratar o melhor profissional para a vaga de uma empresa de acordo com o seu perfil técnico e comportamental. 

Esse feito pode ser conquistado pela equipe de RH ao seguir algumas boas práticas e estratégias, rendendo inúmeros benefícios para as companhias e evitando problemas que podem comprometer o sucesso da organização.

Vantagens de ser assertivo no processo de recrutamento

Os benefícios que um processo seletivo assertivo atrai para as empresas refletem não só nos lucros, mas também na construção da employer branding e de um ambiente de trabalho saudável. Confira alguns deles:

Agilidade nas contratações

Dê adeus aos processos seletivos longos e improdutivos. À medida que eles ficam mais assertivos, a equipe de RH garante maior agilidade nas contratações, já que os profissionais de R&S passam a atrair e selecionar candidatos mais qualificados, diminuindo as chances de incompatibilidade entre os talentos e a vaga em aberto.

Redução de custos

Contratar os profissionais ideais para as posições poupa recursos das companhias, pois os treinamentos de funcionários, novos processos seletivos e até novas contratações passam a ser menos frequentes.

Redução do turnover

Outra taxa reduzida com a assertividade do recrutamento é a de rotatividade na empresa, também conhecida como turnover. Quando o profissional é alocado em uma posição adequada para o seu perfil, alinhada com as suas expectativas, ele se mantém motivado a colaborar com a companhia.

Aumento da produtividade

Um funcionário capacitado para exercer suas funções, e que tem fit cultural com a empresa, se dedica para o cumprimento das metas e contribui para o desenvolvimento de um ambiente de trabalho saudável, o que também incentiva os seus colegas e acaba aumentando a produtividade da equipe como um todo. Colaboradores felizes são mais produtivos!

Como ser assertivo no recrutamento e seleção 

Agora que você já sabe qual é a importância da assertividade no recrutamento e seleção, veja algumas dicas de como conquistá-la na sua equipe:

1. Planeje o processo

Antes de iniciar o processo é importante fazer um planejamento para entender os objetivos e as reais necessidades da empresa em relação ao recrutamento e seleção. Estude como o novo profissional pode colaborar com a companhia, quais serão as suas funções e quais habilidades e conhecimentos ele precisa ter para desempenhar suas atividades. 

2. Invista em  uma plataforma de R&S

Um grande passo para garantir assertividade no processo seletivo é ter a tecnologia  como aliada,  e uma ferramenta de recrutamento e seleção auxilia a equipe de RH à medida que otimiza as etapas de contratação. A solução VAGAS For Business, por exemplo, oferece diversas ferramentas para recrutar os melhores talentos e de maneira mais ágil, da atração e seleção à gestão dos resultados de R&S.

3. Envolva mais pessoas no processo

É importante que a busca por talentos seja uma atividade em equipe. 

Convoque seus colegas de RH para as entrevistas com os candidatos, compartilhe as análises dos currículos e ouça suas impressões sobre cada um deles.  

Feito isso, é  interessante entender como o seu time percebeu as habilidades e o comportamento dos talentos envolvidos no processo antes de tomar a decisão final.

4. Melhore as descrições das vagas

Aqui, é preciso ser claro e objetivo acima de tudo.  O foco da descrição da vaga deve ser o perfil do candidato ideal para a posição, apresente essas habilidades em detalhes para atrair os melhores talentos.

Tenha atenção para não exagerar no tamanho do texto, seja sucinto e não esqueça de elencar também os benefícios oferecidos pela empresa.

Para se destacar em meio a tantos anúncios, a dica é focar em sua marca empregadora e mencionar os diferenciais da companhia. 

5. Conduza entrevistas produtivas

Como você deseja que o profissional colabore com  a sua companhia? Determine as soft skills e as hard skills essenciais e, ao conversar com aspirantes à vaga, pense nas metas para as quais eles contribuiriam.

Com perguntas objetivas, tente  conhecer profundamente o perfil do candidato, suas capacidades, experiências, interesses e se ele está apto para exercer as atividades propostas.

No entanto, lembre-se de manter a educação e a delicadeza, afinal, o analista de RH também devepassar uma imagem positiva ao candidato.

6. Fuja do acúmulo de processos

 Sempre que possível, evite conduzir recrutamentos diferentes ao mesmo tempo. Assim, você impede o desvio das metas principais e mantém a concentração nos profissionais necessários para o momento. 

Caso precise  contratar simultaneamente talentos para diversos postos, tente alocar recrutadores distintos para a tarefa.

7. Aproveite o impulso de diversos canais

Impulsione o alcance das vagas publicando os anúncios em diversos canais, como no site corporativo, na página de talentos e nas redes sociais da empresa. 

Contar com uma plataforma de R&S também colabora para a assertividade do recrutamento e seleção nesse sentido, já que ela pode vincular o processo seletivo a um banco de talentos já existente. 

8.  Diversidade importa

Não tenha receio em contratar jovens ainda com pouca experiência ou pessoas acima de 60 anos. Também é importante pensar na atração de candidatos que compõem as minorias, caso de mulheres, negros, pessoas com deficiência e profissionais LGBTQIA+..

A diversidade no mercado de trabalho consiste em mesclar talentos com diferentes óticas e experiências, o que é uma atitude extremamente benéfica para a companhia, já que ajuda na promoção de ideias mais criativas e no desenvolvimento da empatia entre os colaboradores. 

9. Valorize o período de teste

O tempo de experiência, que geralmente leva  três meses, pode ter um custo adicional ao processo de admissão, mas é um custo produtivo. 

Neste período, a equipe de RH consegue determinar por análises práticas se  o profissional tem todas as competências requeridas para a vaga e e fit cultural com a empresa.

10. Aplique pesquisas 

Feedbacks são sempre muito relevantes. Aproveite a presença dos candidatos para realizar uma enquete rápida sobre o processo seletivo. 

Ao fim da entrevista, solicite aos candidatos o preenchimento de um questionário com as suas impressões sobre o recrutamento de uma maneira geral, inclusive sobre os profissionais de RH que conduziram o processo, e questione 

se mudariam ao longo das etapas. Posteriormente, analise as respostas dos profissionais para compreender se é necessário alterar algum pilar do processo seletivo ou da companhia para que o processo seja uma experiência positiva para eles.

Conseguir mais assertividade no recrutamento e seleção permite que você encontre os colaboradores ideais para cada vaga. No entanto, o trabalho do RH não acaba aí! Confira como melhorar a retenção de talentos e as estratégias para reduzir o turnover.